PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Ausência de Moreno abre espaço para Sóbis mostrar mais serviço no Cruzeiro

Destaque do time em 2020, Rafael Sóbis perdeu espaço entre os titulares na atual temporada - Bruno Haddad/Cruzeiro
Destaque do time em 2020, Rafael Sóbis perdeu espaço entre os titulares na atual temporada Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

01/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

O ano de 2020 não guarda boas recordações para o Cruzeiro, já que o clube ficou sem o seu objetivo maior que era retornar à Série A do Campeonato Brasileiro. Dentre alguns dos pontos positivos da Raposa na última temporada está Rafael Sóbis. O atacante, que retornou à Toca II há quase cinco meses, foi um dos protagonistas com o técnico Luiz Felipe Scolari, mas, no entanto, não está com o mesmo moral com Felipe Conceição. O camisa 10 terá a chance de mostrar mais o que sabe contra o Tombense, hoje (1º), às 16h, no Mineirão, pela sexta rodada do Campeonato Mineiro.

Reserva, o artilheiro do Cruzeiro com seis gols na temporada passada agora vive momento bem distinto de outrora. "Na seca" e sem gols há seis jogos, o atacante quer recuperar espaço, retomar a titularidade que perdeu e ficar mais em campo. Neste ano foram 287 minutos jogados, a maioria pelo Estadual — 241 minutos, e 46 minutos na Copa do Brasil.

Sem bons números neste início de temporada, o desempenho de Sóbis é apenas um espelho do que o próprio Cruzeiro produz. O clube celeste ainda não assimilou o estilo de jogo de Conceição, mostra grande dificuldade dentro das partidas e o ataque não rende. A Raposa tem apenas cinco gols no ano — em seis jogos a média de 0,83 gol por jogo — e isso reflete em todo o setor ofensivo. Apenas dois atacantes balançaram as redes adversárias até aqui: Marcelo Moreno e Felipe Augusto. Os outros tentos foram do lateral direito Raúl Cáceres, do zagueiro Manoel e do meia Marcinho.

A escalação de Sóbis na equipe titular deve acontecer justamente pela falta de um dos jogadores de ataque que balançaram as redes: Moreno, que está a serviço da seleção boliviana, não conseguiria chegar em tempo hábil para o jogo de hoje, e que o treinador não gosta de escalar junto do camisa 10.

"É difícil [a escalação dos dois juntos, Moreno e Sóbis]. A gente está experimentando esta alternativa mais em final de partida, em uma situação adversa, que a gente precisa mais homens na frente, mas você expõe o sistema defensivo. Então, a gente está procurando equilíbrio para a equipe, procurando um futebol mais agressivo, de maior intensidade. É difícil iniciar uma partida com os dois. Não que não vá acontecer, mas tem que ser um processo e que a gente confie que isso será o melhor caminho. Hoje, não é", disse Conceição há alguns dias.

Liderança no grupo, Rafael Sóbis terá papel importante técnica e psicologicamente neste ano.

"Liderança é mais para os momentos difíceis, que teremos muito. Eu, Fábio e Manoel vamos assumir isso. E no momento bom deixar que todo mundo desfrute, evolua. Eu, o menino da base que está chegando, estamos no mesmo pensamento, mesma dedicação, mesma ilusão, porque estamos em um momento queira ou não difícil, mas com a esperança lá em cima. Se todo mundo se dedicar como estão se dedicando até agora, os que estão, os que chegaram e o que subiram, até nosso treinador, teremos muita coisa boa. Se Deus quiser, o fim do ano será tudo como imaginamos", comentou o atacante há um mês, quando concedeu sua última entrevista coletiva na Toca II.

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO x TOMBENSE

Motivo: 6ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e Horário: 1º de abril de 2021 (quinta-feira), às 16h (de Brasília)
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima
Assistentes: Frederico Soares Vilarinho e Magno Arantes Lira

CRUZEIRO: Fábio; Raúl Cáceres, Manoel, Ramon e Alan Ruschel; Adriano, Matheus Barbosa (Marcinho) e Jadson; Airton, Felipe Augusto (Bruno José) e Rafael Sobis. Técnico: Felipe Conceição

TOMBENSE: Felipe; David, Wesley, Matheus Lopes, Manoel, Rodrigo, Paulinho Dias, Jhemerson, Rubens, Caíque e Keké. Técnico: Bruno Pivetti

Cruzeiro