PUBLICIDADE
Topo

Carioca - 2021

Babi marca, e Botafogo empata com o Madureira, que se mantém invicto

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

31/03/2021 19h01Atualizada em 31/03/2021 20h43

Classificação e Jogos

Botafogo e Madureira ficaram no empate em 1 a 1 na tarde de hoje (31), no Giulite Coutinho, pelo Campeonato Carioca. O resultado foi melhor para o Tricolor suburbano, que se manteve no G4. O time de Alfredo Sampaio, inclusive, abriu o placar com Luiz Paulo; o Alvinegro empatou com Matheus Babi.

Com o placar, o Glorioso foi a 10 pontos, ficando na sexta colocação, enquanto o Madureira foi a 11, na terceira posição.

Na próxima rodada, o Bota enfrenta a Portuguesa, no domingo, novamente no Giulite Coutinho. Já o Tricolor suburbano recebe o Flamengo, na segunda-feira, em local ainda a ser definido.

Mudança no time titular

O Botafogo entrou em campo com modificações. Autor do gol da vitória sobre o Nova Iguaçu, Marco Antônio ganhou vaga no time. Na vaga, a dupla foi formada por Kanu e Gilvan —em negociação com o Fortaleza, Marcelo Benevenuto não foi relacionado.

Domínio alvinegro

A equipe do técnico Marcelo Chamusca conseguiu ditar o ritmo da partida até a parada técnica, aos 20 minutos do primeiro tempo. O time de General Severiano fechou os espaços e fez com que o Madureira tivesse dificuldade em manter a posse de bola. No ataque, explorava as pontas e levava perigo.

Mas o gol...

O placar, porém, foi aberto pelo Madureira, em lance com falha da defesa do Botafogo. Após bola alçada na área, Kanu não conseguiu fazer o corte, ela bateu em Jonathan e sobrou na cara de Douglas Borges, que afastou mal. No rebote, Luiz Paulo balançou a rede.

Mudança de cenário

Após o gol, o jogo ganhou um outro panorama. O Botafogo se abateu e passou a ter menos volume no campo de ataque, enquanto o Tricolor suburbano conseguiu ter um pouco mais a bola.

Busca por alternativas

Na primeira metade da etapa final, o jogo teve traços parecidos com os do começo do duelo. O Botafogo conseguia ter mais a bola, mas esbarrava na forte marcação adversária e não encontrava espaços com facilidade. O Tricolor suburbano, por sua vez, apostava nas saídas em velocidade. Chamusca mexeu no time e colocou em campo Ênio e Ronald, em uma tentativa de fazer a equipe encontrar caminhos no campo de ataque.

Babi empata

O Alvinegro foi para o "tudo ou nada" e conseguiu chegar ao empate com Matheus Babi. Rafael Navarro, que havia entrado pouco antes, chutou cruzado, Felipe Lacerda rebateu e o camisa 11 completou para a rede. Babi vai mostrando por que vem sendo alvo de alguns clubes nesta janela de transferência. O Alvinegro analisa as situações apresentadas.

Estreia no Botafogo

Contratado recentemente, o meia Ricardinho fez a estreia com a camisa do Botafogo ao entrar na vaga do volante Kayque.

Quase!

Já nos minutos finais, o Botafogo quase chegou à virada. Após cobrança de escanteio, Navarro desviou e Edmário, ao tentar cortar, mandou no travessão. No rebote, Kanu se estica, mas não consegue mandar para o gol. Os dois times foram para cima e quase chegaram ao segundo gol no fim. O Madureira em cabeçada de Maurício, defendida por Douglas Borges. Já o Botafogo, em finalização de Frizzo que parou na zaga.

Reclamações ao apito final

No último lance da partida, Ricardinho cobrou falta e o goleiro do Madureira espalmou para fora. Antes da cobrança do escanteio, o árbitro apontou o fim do confronto, o que gerou protestos dos jogadores alvinegros.

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 1 x 1 MADUREIRA


Competição: Taça Guanabara - Campeonato Carioca
Local: Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ)
Data: 31 de março de 2021, quarta-feira
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Assistentes: Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha e Lilian da Silva Fernandes Bruno
Cartões amarelos: Humberto, Juninho Monteiro, Edmário, Rhuan (MEC); Matheus Babi, Rafael Navarro (BOT)
Cartões vermelhos: -
Gols: Luiz Paulo, do Madureira, aos 23'/1ºT; Matheus Babi, do Botafogo, aos 27'/2ºT

Botafogo: Douglas Borges; Jonathan (Warley), Kanu, Gilvan, Paulo Victor; Kayque (Ricardinho), Matheus Frizzo, Marcinho (Rafael Navarro), Felipe Ferreira (Ronald), Marco Antônio (Ênio); Matheus Babi. Técnico: Marcelo Chamusca

Madureira: Felipe Lacerda; Rhuan Rodrigues, Edmário, Maurício Barbosa, Juninho Monteiro; Feitosa, Humberto, Nivaldo (Caíque Valdivia); Bruno Santos (Natan), Sillas Gomes, Luiz Paulo (Sampaio). Técnico: Alfredo Sampaio