PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Volante Jean entra na Justiça e cobra R$ 1,2 milhão do Cruzeiro

Jean foi volante do Cruzeiro na temporada passada - Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Jean foi volante do Cruzeiro na temporada passada Imagem: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

30/03/2021 04h00

O volante Jean, que vestiu a camisa do Cruzeiro em parte da temporada 2020, acionou o clube na Justiça por falta de pagamento de direito de imagem estabelecido em contrato. O meio-campista, que à época veio para a Raposa emprestado pelo Palmeiras, cobra mais de R$ 1,2 milhão em processo que corre na 33ª Vara Cível de Belo Horizonte.

No processo, movido pela JMG Assessoria Esportiva Ltda, que tem Jean como sócio majoritário, o jogador afirma que não recebeu seus pagamentos conforme estabelecido em contrato. Quando da rescisão do acordo, em outubro de 2020, o Cruzeiro reconheceu dívida de R$ 960 mil e se comprometeu a quitá-la em 24 parcelas de R$ 40 mil, com o primeiro vencimento para janeiro de 2021. O que não aconteceu.

"O executado [Cruzeiro] não pagou nenhuma parcela do título executivo, deixando de adimplir com os valores dos meses subsequentes de janeiro de 2021, fevereiro de 2021 e março de 2021, devendo o executado pagar o valor total de R$ 960.000,00 (novecentos e sessenta mil reais), acrescido de 30% (trinta por cento) de multa, totalizando o montante de R$ 1.248.000,00 (um milhão, duzentos e quarenta e oito mil reais)", diz a cobrança do advogado de Jean.

Pela dívida, o representante da empresa de Jean na ação solicita que a Justiça acate o pedido para que o Cruzeiro pague a dívida em três dias, acrescentando juros, despesas judiciais e honorários advocatícios.

Jean foi anunciado oficialmente como reforço do Cruzeiro em 5 de março de 2020. Já a saída do jogador foi informada à imprensa em 21 de outubro do mesmo ano. Jean não permaneceu na Raposa até o fim do contrato por causa de uma lesão sofrida — edema ósseo no joelho. O próprio atleta decidiu encerrar o contrato e se tratar fora da Toca II. Mesmo assim o clube havia se comprometido a honrar os compromissos salariais como estabelecido na sua contratação.

O Cruzeiro não comenta sobre processos em andamento na Justiça.

Cruzeiro