PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Mancini admite chateação com futebol do Corinthians e promete usar a base

Vagner Mancini no treino do Corinthians - Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians
Vagner Mancini no treino do Corinthians Imagem: Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians

Do UOL, em São Paulo

30/03/2021 17h49

Classificação e Jogos

O técnico Vagner Mancini atendeu ao pedido do Fiel Torcedor, programa de sócios do Corinthians, e respondeu algumas dúvidas enviadas pelos torcedores do Timão. O comandante do Alvinegro explicou suas ideias para a utilização dos jogadores recém-promovidos das categorias da base, reconheceu o rendimento abaixo do esperado de sua equipe e comemorou a semana livre para treinar o time.

"Essa paralisação não é boa porque a gente acaba perdendo sequência de trabalho. Só que quando você tem um calendário apertado como tem sido esse, a gente até respira um pouco e consegue - através do treinamento - recuperar um pouco a equipe. O time acabou tendo uma queda de rendimento muito em função da falta de treinamento. Quando você joga demais, você passa a perder conceitos básicos de marcação, de proposição de jogo. O treinamento é muito importante. Nessa época, já que estamos em um calendário apertado, é importante quando você para por uma semana ou dez dias e tem a oportunidade de refazer o trabalho tático", argumentou o treinador ao ser questionado sobre os impactos da paralisação para a equipe do Corinthians.

Até aqui, o clube do Parque São Jorge não perdeu na temporada 2021. Ao todo, são sete partidas, com cinco vitórias (Ponte Preta, São Caetano, Salgueiro, Mirassol e Retrô) e dois empates (Red Bull Bragantino e Palmeiras). Apesar dos bons números, o rendimento do Timão em campo não tem agradado a torcida e também a comissão técnica. Ciente do problema, Mancini lamentou as últimas atuações e, assim como havia dito na última sexta-feira, o treinador prometeu mudanças.

"Essa paralisação não é boa porque a gente acaba perdendo sequência de trabalho. Só que quando você tem um calendário apertado como tem sido esse, a gente até respira um pouco e consegue - através do treinamento - recuperar um pouco a equipe. O time acabou tendo uma queda de rendimento muito em função da falta de treinamento. Quando você joga demais, você passa a perder conceitos básicos de marcação, de proposição de jogo. O treinamento é muito importante. Nessa época, já que estamos em um calendário apertado, é importante quando você para por uma semana ou dez dias e tem a oportunidade de refazer o trabalho tático.

"O Corinthians hoje vive um momento em que ele caiu de produção. Isso tem me deixado extremamente chateado. Eu vejo a necessidade do treinamento para recuperar alguns conceitos que a gente vinha tendo e que nesses últimos jogos a gente não teve como fazer em campo. Isso acaba dando muita oportunidade ao adversário. A gente viu isso no último jogo, contra o Retrô-PE. Eu não quero um Corinthians assim, quero um Corinthians disposto e intenso o jogo inteiro. É fundamental que tenhamos uma semana de treinamento para restaurar alguns conceitos", afirmou o comandante, que tem atendido a imprensa apenas após as partidas do Corinthians.

Por fim, o treinador voltou a falar sobre os jogadores promovidos das categorias de base, que estão no elenco profissional. A ideia é mesclar a entrada deles com a presença de nomes mais experientes do grupo. Em alguns jogos do Paulistão, a tendência é de que a formação da equipe dê preferência aos pratas da casa.

"A partir do momento em que passamos de fase na Copa do Brasil, os adversários serão de uma dificuldade maior. Para isso, temos que ter atletas experientes mesclados com atletas jovens. Talvez no Campeonato Paulista, em um jogo ou outro, tenhamos a possibilidade já que a nossa campanha é boa de em alguns jogos priorizar a entrada dos meninos. A ideia é amadurecê-los para quando chegar as fases mais difíceis eles estejam aptos a vestir a camisa do Corinthians e amadurecidos", finalizou Mancini.

Veja outros trechos da entrevista:

Sobre os garotos da base

"Não tenha dúvidas de que esse ano vamos dar muitas oportunidades para a molecada. É essencial para o Corinthians, até mesmo pela saúde financeira do clube. Também para que a gente possa mudar um pouquinho o panorama dessa última década. O Corinthians utiliza pouco os meninos da base e a intenção é mudar um pouco isso, eles vão ter oportunidade".

Não seria melhor apostar na base ao invés de contratar?

"Acho que no Corinthians, a partir do momento que for contratar, o jogador tem que vestir a camisa, entrar em campo, jogar e não sair mais do time. O perfil de jogador para o Corinthians tem que ser esse. A partir do momento em que temos uma dificuldade financeira, temos que apostar nos meninos da base. É óbvio que não de uma vez, e não atropelando as coisas, já que eles precisam de tempo. A mescla tem que acontecer, ela já está acontecendo e estamos vendo algumas caras novas para que a gente possa ter um ganho físico de intensidade. A pandemia acumulou muitos jogos. A ideia é utilizar os meninos para que a gente possa ter equilíbrio",

Corinthians