PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Parente de mulher morta em atropelamento lamenta contratação de Marcinho

Marcinho, ex-jogador do Botafogo, foi anunciado pelo Athletico - Vitor Silva/Botafogo
Marcinho, ex-jogador do Botafogo, foi anunciado pelo Athletico Imagem: Vitor Silva/Botafogo

Do UOL, em São Paulo

29/03/2021 11h01

Regina Schöpke, parente da professora Maria Cristina José Soares, fez um desabafo no Facebook e lamentou a contratação de Marcinho feita pelo Athletico. O lateral-direito, ex-Botafogo, foi denunciado pelo Ministério Público por homicídio culposo por ter atropelado e matado Maria Cristina e o também professor Alexandre Silva de Lima, em dezembro, no Rio de Janeiro.

"Marcinho, ex-Botafogo, este, com certeza, é o teu país! Tão ou mais indigno do que matar um casal de professores do Cefet, atropelando-os depois de ingerir bebida alcoólica (com tudo já comprovado em vídeo), sem prestar socorro algum e sem mostrar qualquer pesar, é perceber que existe um clube de futebol que ainda o prestigia há menos de três meses da tragédia que você provocou em uma família", escreveu Regina.

"Este é mesmo o paraíso de corruptos, ladrões e assassinos! Todos nós, familiares e amigos, que sentimos a falta da Cristina e do Alexandre, deixamos aqui clara a nossa indignação e aversão por um país em que o dinheiro compra tudo, o caráter, a dignidade, a verdade...", acrescentou.

Ontem, o Athletico anunciou a contratação de Marcinho para a temporada 2021. O lateral estava sem clube desde que deixou o Botafogo.

Em dezembro, ele atropelou Maria Cristina e Alexandre e não parou para prestar socorro. Durante as investigações do caso, realizadas pela 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), Marcinho alegou ter fugido do local do atropelamento com medo de ser linchado. Ele abandonou o seu Mini Cooper após o acidente.

Futebol