PUBLICIDADE
Topo

Futebol

"Não esperava", diz Gilberto, do Bahia, após fazer 4 gols num jogo

Gilberto marcou quatro gols na partida contra o Altos, pelo Nordestão - Felipe Oliveira / EC Bahia
Gilberto marcou quatro gols na partida contra o Altos, pelo Nordestão Imagem: Felipe Oliveira / EC Bahia

Bruno Fernandes e Josué Seixas

Colaboração para o UOL, em Maceió

29/03/2021 12h26

Classificação e Jogos

O alagoano Gilberto é nome conhecido no Nordeste. Em três anos no Bahia, o atacante sempre se garante entre os artilheiros das competições que disputa. Na Copa do Nordeste 2021, entretanto, o atacante ainda não havia balançado a rede. Resolveu mudar esses números na partida de ontem (28) contra o Altos, ao marcar quatro vezes na vitória por 5 a 0.

Gilberto, que já fez 62 gols pelo Bahia, antes da partida deste domingo, só tinha balançado as redes adversárias uma única vez. A vitória alçou o time à primeira colocação do Grupo A do regional, com 10 pontos conquistados em seis jogos. São 13 gols marcados e seis sofridos neste período.

"Eu não esperava fazer quatro gols na partida. Era um jogo difícil, o Altos com uma defesa que tinha levado poucos gols, e estava bem na competição. Fico feliz sempre em poder ajudar. A artilharia vejo como consequência do trabalho de toda a equipe. O nosso time vem bem, independentemente de quantos gols fazemos nos jogos. Nossa preocupação é jogo a jogo, e o que mais queremos é nos classificar", disse Gilberto ao UOL Esporte.

O time do Bahia, lembrou o atacante, está dividido em dois grupos para poder disputar todas as competições. A equipe de transição joga o campeonato estadual, enquanto o elenco principal está na Copa do Nordeste e na Copa do Brasil. Há uma semana, inclusive, o Bahia enfrentou três adversários num intervalo de quatro dias, com jogos back to back (em noites sequenciadas), como é na NBA.

"Entendemos que podemos melhorar e vamos melhorar. No decorrer do campeonato, quando chegarem as fases finais, estaremos preparados para manter uma regularidade ainda maior. Estamos sempre de olho nos meninos da equipe de transição, alguns estão vindo jogar com a gente e estamos acolhendo bem esses jogadores que vão nos ajudar mais para frente", contou.

Nascido em Piranhas, interior de Alagoas, Gilberto sempre carimbou o seu nome no Nordeste. Começou nas categorias de base do Confiança, depois foi para o Santa Cruz, onde se profissionalizou. A história ganhou capítulos no Canadá, nos Estados Unidos, na Turquia e no sul e sudeste do Brasil, especialmente no São Paulo e no Vasco.

"Disputar clássicos nordestinos é sempre bom e muito bonito. As torcidas maravilhosas do meu Nordeste sempre faziam festas lindas. Até jogar contra, fora de casa, se via que a torcida cantava, se empolgava. Eu fico muito feliz com isso e sempre é bom ver o quanto o povo nordestino é feliz, o quanto é batalhador e o quanto se emociona e emociona as pessoas", disse o atacante.

Futebol