PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Quem era o jogador do Flamengo que foi o primeiro crush de Xuxa

Doval, na época em que jogava no Flamengo - Reprodução
Doval, na época em que jogava no Flamengo Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

26/03/2021 10h22

Xuxa Meneghel revelou no programa "Que História é Essa, Porchat?", do "GNT", que seu crush na infância e adolescência era o atacante Narciso Doval, que teve passagens marcantes por Flamengo e Fluminense nos anos 1970. Quando ainda morava em Bento Ribeiro, bairro do Rio de Janeiro, a apresentadora disse que ligava escondida para o argentino, que na época estava no time rubro-negro, mas não conseguia falar nada.

"Eu era novinha em Bento Ribeiro e tinha um orelhão em frente de casa. Me lembro que uma das minhas amigas conseguiu o telefone de um flamenguista - que eu era flamenguista - chamado Doval. Era um argentino do Flamengo. A gente ligava para ele quase que diariamente. Eu lembro que eu ligava, ele falava um "alô" argentino e eu desligava. Eu fazia isso todo dia. Você imagina que inferno deve ter sido a vida desse cara. A gente todo dia ligava para o crush", relembrou Xuxa.

Nascida em 1963, Xuxa tinha no máximo 12 anos quando Doval atuava pelo Flamengo, o que explica a paixão adolescente pelo atacante de apelido "Loco". Ele permaneceu no time rubro-negro entre 1969 e 1975, com um rápido empréstimo para o Huracán, da Argentina, em 1971.

Doval com a camisa do Flamengo em duelo contra o Santa Cruz em 1970 - ARQUIVO/ESTADÃO CONTEÚDO/AE - ARQUIVO/ESTADÃO CONTEÚDO/AE
Imagem: ARQUIVO/ESTADÃO CONTEÚDO/AE

Apaixonado pela praia, Doval chegou a recusar uma proposta do Racing, da França, para permanecer no Rio de Janeiro. "O Rio é muito melhor. Nem louco vou morar no frio", dizia.

Os cabelos longos e o sotaque argentino compunham o estilo galã de Doval fora dos gramados, que chegou a ser convidado para fazer novelas, mas nunca aceitou, como contou certa vez o colunista do UOL Tales Torraga.

Em 1976, Doval foi envolvido em uma troca entre Flamengo e Fluminense. O time rubro-negro enviou o argentino, o goleiro Renato e o lateral Rodrigues Neto, enquanto o time tricolor cedeu o lateral Toninho, o goleiro Roberto e o ponta Zé Roberto. A ida de "El Loco" para o rival irritou a torcida do Flamengo e inspirou a música "Troca-Troca", de Jorge Ben Jor, que era amigo de Doval. Na composição, ele cita o Torneio de Paris, conquistado pelo Fluminense em 1976, com Doval no time.

"Veja bem como aconteceu. De presidente, a cartola popular. De troca-troca ele chegou lá. Com a sua simpatia, gritando Fluzinho, Nense e Fluzão. No estádio do Parque dos Príncipes, em Paris, onde o Flu foi campeão. (...) Fica comigo, fica comigo pela alegria e pelo Mengão, pela simpatia e pela graça de Deus. Ele sorrindo respondeu: eu agradeço a consideração. Informando que vai ter outra trocação", diz a letra composta pelo cantor flamenguista.

Doval morreu em 12 de outubro de 1991, aos 47. Ele sofreu um ataque cardíaco ao sair de uma boate em Buenos Aires, na Argentina.

Flamengo