PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Relevado por Coudet e craque para Ramírez: Maurício abre horizonte no Inter

Mauricio foi importante para o Inter contra o Caxias e ganhou elogios de Ramírez - Ricardo Duarte/Inter
Mauricio foi importante para o Inter contra o Caxias e ganhou elogios de Ramírez Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

25/03/2021 04h00

Classificação e Jogos

"O Mauricio é craque. Top. Top. Vai ser top. Vai ser um jogador com condições incríveis, muito boas", assim Miguel Ángel Ramírez começou a falar do meia cuja participação foi fundamental para vitória do Internacional por 2 a 0 sobre o Caxias, ontem (24), pela sexta rodada do Gauchão. O ex-jogador do Cruzeiro recebeu rasgados elogios do espanhol, algo diferente do que aconteceu antes mesmo de sua estreia. Eduardo Coudet, então técnico do Colorado, 'esfriou' a empolgação pelo reforço e minimizou sua importância. Algo que parece ter mudado totalmente.

"Para mim, ele é mais meia do que ponta. Antes de fazer a mudança [entrada de Mauricio, no segundo tempo] , estávamos vendo entre Praxedes e Patrick, quem poderia nos ajudar por fora... Mas ele [Mauricio] nos dá profundidade, tem bom controle, finalização muito boa. Eu até chamei atenção dele, pois estava de frente para o gol em um lance, devia terminar a jogada, chutar no gol, mas tentou o passe. Ontem [terça-feira], no treinamento ele fez um gol dali. Mas ele tem condições incríveis. Se seguir treinando como treina, vai ser um jogador super importante para o Inter", completou Ramírez, mostrando todo apreço ao atleta de 19 anos.

Mas nem sempre foi assim. Era novembro de 2020 e o Colorado vibrava nos bastidores pela conclusão de um negócio. Tinha fechado com o Cruzeiro a troca de William Pottker por Mauricio. O jogador carregava histórico amplamente positivo nas categorias de base da seleção brasileira.

Só que isso não serviu para animar Coudet, que tratou de jogar um balde de água fria na contratação, o mesmo que tinha feito com Yuri Alberto meses antes.

"Falo dele o mesmo que falei do Yuri [Alberto]. Praticamente não jogaram na primeira divisão. Vamos tentar adaptar o mais rápido possível, transformar em um jogador de primeira divisão. Não conto ele como reforço, porque é um jogador que seguramente terá que trabalhar. Não posso tomar como solução dentro de três ou quatro dias", afirmou.

A manifestação pesou na relação complicada à época entre a direção do Inter e o argentino. Mauricio nem jogou sob comando de Coudet. Ficou no banco durante a última partida do técnico antes do pedido de demissão e saída para o Celta de Vigo, da Espanha.

Sob comando do técnico Abel Braga no restante da temporada passada, o cenário não foi muito diferente. Mauricio jogou nove partidas e fez um gol, o que não impediu de fazer o treinador Rogério Ceni pedir atenção especial com jovem atleta nos minutos finais do duelo entre Inter e Flamengo, pelo Brasileirão 2020. Aos berros, o ex-goleiro solicitava cuidado com o meia colorado, pois o conhecia de passagens anteriores.

Mauricio se apresentou antes dos demais membros do grupo principal e começou a trabalhar junto ao sub-20 do Inter. No duelo de ontem à noite, no Beira-Rio, recebeu de Ramírez a primeira chance e já arrancou rasgados elogios.

As palavras do treinador espanhol mostram um novo horizonte ao jogador, que espera repetir o que fez diante do Caxias. Em campo por 33 minutos, deu assistências para os dois gols do Colorado — de Edenilson e Galhardo — e ainda participou ativamente do jogo defensivo, retornando para acompanhar o lateral adversário em momentos de contra-ataque.

Mauricio jogou aberto pelo flanco esquerdo, numa posição que não lhe é natural, mas pode passar a ser adotada para o futuro.

O próximo compromisso do Inter será no sábado (27), contra o Brasil de Pelotas, no estádio Bento de Freitas. Talvez surja a primeira chance desde o início com o time principal sob comando de Ramírez.

Internacional