PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Mauro: Manchester City hoje é o desafiante e Bayern o time a ser batido

Do UOL, em São Paulo

17/03/2021 21h09

A Liga do Campeões conheceu hoje os dois últimos classificados para as quartas de final, com o Bayern de Munique confirmando a vaga na vitória sobre a Lazio e o Chelsea derrotando o Atletico de Madri, se juntando a Borussia Dortmund, Liverpool, Manchester City, Porto, Paris Saint-Germain e Real Madrid, que também avançaram na competição.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte, os jornalistas Julio Gomes, Mauro Cezar Pereira e Rafael Oliveira analisam os classificados e apontam as equipes do Bayern de Munique, atual campeão, e o Manchester City, de Pep Guardiola, como os principais favoritos ao título europeu.

Na opinião de Mauro Cezar, o time a ser batido ainda é o Bayern de Munique, mas o Manchester City entra nesta etapa como o seu principal desafiante de acordo com o que tem apresentado na temporada, embora tenha o peso de nunca ter vencido a competição.

"Bayern e Manchester City são os dois, o Bayern vai pesar aí que é o campeão, tem mais tradição na competição, joga o torneio mais à vontade. Está numa situação muito confortável, ninguém vai xingar ninguém lá em Munique se o time for eliminado amanhã, o Guardiola e o City é o contrário, precisam se provar, precisam ganhar a competição. Acho que pelo que jogam hoje são duas equipes, é meio óbvio até, que parecem mais preparadas, sempre com a ressalva de que o mata-mata é muito imprevisível e as surpresas podem evidentemente acontecer", diz Mauro Cezar.

"O City é o desafiante, o City pelo futebol que vem praticando, ele obviamente aparece como um candidato mas ele é o desafiante, o Bayern é o time a ser batido, não é o City, é o Bayern de Munique que é essa equipe, até porque nesse tipo de competição, quando chega no mata-mata, chega nesses jogos acho que pesa muito essa questão de ter jogadores experientes, acostumados à Liga dos Campeões, que já passaram diferentes momentos, extremos até, de eliminações e triunfo, e isso acaba pesando bastante", completa.

O jornalista também destaca a longa invencibilidade da equipe alemã na Liga dos Campeões, chegando a dois anos sem perder e considera que o confronto com a Lazio era protocolar desde o momento do sorteio, ficando ainda mais após a goleada do Bayern no primeiro jogo.

"De fato, é o time a ser batido e são dois anos sem perder, dois anos mesmo, teve a covid, mas depois o calendário foi ajustado, os jogos que aconteceriam no primeiro semestre do ano passado, aconteceram no segundo, teve que jogar, jogou até o final, a Champions terminou, começou outra e os caras continuam vencendo", diz Mauro Cezar.

"Foi protocolar esse confronto com a Lazio porque o primeiro jogo já foi, aliás, já estava com cara de protocolar quando o jogo foi definido, no sorteio estava muito na cara que a tendência era essa, salvo uma grande zebra", conclui.

O sorteio das quartas de final da Liga dos Campeões acontece na sexta-feira, às 8h (de Brasília), com os confrontos marcados para os dias 6 e 7 de abril nos jogos de ida, com a definição nos dias 13 e 14 de abril.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol