PUBLICIDADE
Topo

Paulista - 2021

Bruno Méndez marca, e Corinthians vence o São Caetano fora de casa

Em colaboração com o UOL, em São Paulo

14/03/2021 20h55

Classificação e Jogos

Foi pouco, mas o suficiente. Em uma partida ruim tecnicamente de ambas equipes, o Corinthians venceu o São Caetano na noite de hoje (14), por 1 a 0, no Anacleto Campanella, pela quarta rodada do Paulistão. O único gol do jogo saiu da cabeça do uruguaio Bruno Méndez após cobrança de escanteio ainda no primeiro tempo.

Com o resultado, o Timão garante a segunda vitória na competição e vai a oito pontos no Grupo A. Já o Azulão segue sem conseguir vencer e continua na lanterna do Grupo D, com apenas um ponto conquistado até aqui.

O Corinthians a campo na quarta-feira, contra o Salgueiro, pela Copa do Brasil. Já o Paulistão foi parado por causa do aumento de restrição de circulação no combate ao coronavírus. A sequência do campeonato agora depende de uma reunião que acontecerá amanhã (15) entre Federação Paulista de Futebol (FPF) e o governador João Doria (PSDB).

Escalação com novidades

O torcedor do Corinthians já se acostumou com as diversas alterações que a equipe vem sofrendo desde a temporada passada. E hoje (14), contra o São Caetano, essa máxima não foi diferente. O técnico Vagner Mancini, mais uma vez, modificou a equipe titular e promoveu os retornos de Cássio, Fagner e Gabriel - todos recuperados da covid - e escalou Luan (seu segundo jogo consecutivo), Otero e Jô. Por fim, na lateral esquerda, improvisou o zagueiro Bruno Méndez.

Início com São Caetano mais contundente

Jogando em seus domínios e, portanto, acostumado com o gramado ruim do Anacleto Campanella, o São Caetano foi quem teve um início mais agressivo na partida e construir as chances mais perigosas de gol. A primeira delas aconteceu logo aos dois minutos, quando Gui Castro arriscou de fora da área, e Cássio precisou espalmar para escanteio. Depois, aos 15, foi Lucas Dias quem apareceu na área para cabecear e ameaçar o goleiro corintiano.

Demorou, mas respondeu...

Com dificuldades para criar as jogadas, incluindo sua fragilidade pelo lado esquerdo, o Corinthians demorou para chegar à meta do goleiro Luiz. Isso só foi acontecer aos 24 minutos numa dividida de Jô com Daciel e, na sequência, aos 32, com a finalização por cima do gol de Otero.

Vai na bola parada mesmo

Se com a bola rolando o Corinthians não conseguia costurar jogadas efetivas, a bola parada surgiu como uma ótima alternativa já no fim da primeira etapa. Aos 41 minutos, Otero cobrou escanteio pela direita, e Bruno Méndez desviou de cabeça para abrir o placar em São Caetano do Sul. O goleiro Luiz, do Azulão, caiu para o canto certo, mas não conseguiu alcançar a bola do uruguaio.

Segundo tempo e a tentativa de amassar

Em desvantagem no placar, o São Caetano tentou amassar o Corinthians na segunda etapa. O técnico Wilson Júnior promoveu três modificações nos minutos iniciais e esboçou algumas tentativas no ataque com Diego Cardoso e Carlinhos. O Timão, por sua vez, tentou responder em uma cabeça de Jô, aos 18 minutos, e até reclamou um pênalti de Daciel por ter desviado a bola com o braço dentro da área. A infração só não foi marcada, porque o VAR sinalizou impedimento do ataque corintiano na ação anterior.

FICHA TÉCNICA

SÃO CAETANO 0X1 CORINTHIANS
Competição: Campeonato Paulista - 4ª rodada
Data: 14/03/2021 (domingo)
Horário: 19h (de Brasília)
Local: Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul (SP)
Árbitro: Douglas Marques das Flores (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Vladimir Nunes da Silva (SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Cartões amarelos: Fagner e Gabriel (COR); Charles (SCA)
Cartões vermelhos: não houve
Gols: Bruno Méndez, do Corinthians, aos 41'/1T (0-1)

SÃO CAETANO: Luiz; Tony, Lucas Dias (Polidoro, aos 14'/2T), Carlos Alexandre e Daciel (Neto, aos 43'/2T); Luiz Felipe e Charles; William (Guilherme Pira, aos 14'/2T), Diego Cardoso e Guilherme Castro (Marcinho, aos 13'/2T); Carlinhos (Emerson, aos 24'/2T). Técnico: Wilson Júnior.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner (João Victor, aos 30'/2T), Jemerson, Gil e Bruno Méndez; Gabriel; Otero, Luan (Vitinho, aos 29'/2T), Rodrigo Varanda (Gabriel Pereira, aos 30'/2T) e Mateus Vital (Antony, aos 45'/2T); Jô. Técnico: Vagner Mancini.