PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

São Paulo não terá que pagar salários de Toró durante empréstimo ao Sport

Agente Thiago de Lima (à esquerda), Jonas Toró (centro) e Francisco, dirigente do Sport, em assinatura do contrato - Divulgação
Agente Thiago de Lima (à esquerda), Jonas Toró (centro) e Francisco, dirigente do Sport, em assinatura do contrato Imagem: Divulgação

Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

10/03/2021 11h04

Negociado por empréstimo até o fim de 2021, Jonas Toró terá os salários pagos pelo Sport, seu novo clube. No acordo costurado com o São Paulo, ficou decidido que os pernambucanos terão a incumbência de arcar com a remuneração do atleta.

O jovem atacante custava R$ 900 mil por ano aos cofres dos paulistas. O valor inclui salários na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), direitos de imagem e impostos e não era considerado elevado nos bastidores. Contudo, representa uma economia para o departamento de futebol, que planeja economizar mais de R$ 25 milhões com saídas no mercado da bola.

O empréstimo do jogador de 21 anos para o clube da Ilha do Retiro foi sacramentado na tarde de ontem (9), quando ele chegou ao Recife para assinar contrato até o fim da temporada. Os pernambucanos tentam se livrar de uma punição que impede registros de atletas para inscrever Jonas Toró na CBF.

O atacante não vinha recebendo oportunidades com a comissão técnica de Hernán Crespo. Nos três jogos comandados pelo argentino, ele só atuou por um minuto. O jovem foi acionado aos 44 do segundo tempo na vitória por 4 a 0 sobre o Santos, no último sábado (6), no Morumbi.

São Paulo