PUBLICIDADE
Topo

Carioca - 2021

Flu joga mal, perde para a Portuguesa e segue sem pontuar no Carioca

Portuguesa venceu o Fluminense no Maracanã e assumiu liderança do Campeonato Carioca - Thiago Ribeiro/AGIF
Portuguesa venceu o Fluminense no Maracanã e assumiu liderança do Campeonato Carioca Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Do UOL, no Rio de Janeiro

07/03/2021 17h59

Classificação e Jogos

Com um time recheado de jovens, o Fluminense jogou mal e perdeu mais uma no Campeonato Carioca. Desta vez, a Portuguesa se aproveitou da inexperiência da equipe tricolor e venceu por 3 a 0 para assumir a liderança da competição.

Depois de estrear com vitória sobre o Vasco, a Lusinha derrubou mais um grande e é candidata a surpresa do Estadual. O time da Ilha do Governador soma seis pontos e lidera o Cariocão com vantagem no saldo de gols sobre o Flamengo. Já o Tricolor segue sem pontuar na competição.

Ganso faz bom 1º tempo, mas cansa

Reforço para o time de garotos formado para o Carioca, o meia Paulo Henrique Ganso até começou bem, mas a falta de ritmo pareceu cobrar a conta no segundo tempo. Na primeira etapa, o camisa 10 foi o melhor de um Fluminense que criou muitas chances, mas não converteu nenhuma. O veterano deixou dois companheiros em ótimas condições embaixo das traves e quase fez um golaço. Na volta do intervalo, entretanto, foi desarmado no lance do terceiro gol da Portuguesa.

Paulo Henrique Ganso começou bem, mas cansou em derrota do Fluminense no Carioca - Thiago Ribeiro/AGIF - Thiago Ribeiro/AGIF
Paulo Henrique Ganso começou bem, mas cansou em derrota do Fluminense no Carioca
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Estreante vai mal

Novidade na zaga, que perdeu os titulares Frazan e Luan por lesão, Rafael Ribeiro fez sua estreia com a camisa do Flu, mas não terá boas lembranças. O zagueiro de 25 anos, que chegou emprestado pelo Náutico, teve má atuação e falhou em dois gols da Lusa na partida.

Portuguesa amplia sobre o Flu em falha de Rafael Ribeiro

Desentrosada e desprotegida, defesa erra muito

Não foi só Rafael quem esteve mal no jogo. Os laterais Dani Bolt e Raí também voltaram a jogar mal e contaram com a falta de entrosamento e proteção para fazer do setor defensivo uma peneira no Maracanã. Responsável pela marcação no meio de campo, Caio foi muito mal e sobrecarregou os companheiros.

Fluminense começa mal, e Portuguesa abre placar

Diferente da estreia, a "seleção de Xerém" começou mal o jogo. Errando muitos passes e lento nas transições, o time comandado por Ailton não conseguia municiar John Kennedy e Gabriel Teixeira, opções de velocidade pelas pontas, e os laterais Dani Bolt e Raí voltaram a decepcionar. No meio, Ganso e André eram os melhores do time, mas não tinham companhia. O Fluminense rondava a área, mas não finalizava, até que aos 23, a defesa deu mole e Hugo achou Romarinho na área. O atacante da Portuguesa bateu sem chances para Pedro Rangel e abriu o placar para os visitantes.

Portuguesa abriu o placar em falha da defesa do Fluminense

Flu melhora após o gol, mas perde muitos gols

Após sair atrás, o Flu enfim se soltou em campo e passou a jogar melhor. Logo na sequência do gol sofrido, Ganso quase empatou em rebote na área, mas Neguetti salvou a Lusinha. Três minutos depois, Gabriel Teixeira recebeu do camisa 10, abriu e bateu com força de fora da área tirando tinta do gol adversário. A melhor chance, entretanto, veio aos 30: Ganso recebeu na direita e deu passe perfeito para Samuel, mas o centroavante, embaixo das traves e sem goleiro, furou.

Preciosismo atrapalha jovens

O Tricolor já martelava o gol da Portuguesa quando John Kennedy fez boa jogada, contou com a sorte e recebeu sozinho na entrada da área aos 43. Mas o preciosismo o atrapalhou. Livre, o camisa 11 deu uma cavadinha curta e tentou fazer um golaço, mas viu Dilsinho salvar a Lusinha. Se finalizasse forte, o jovem de 18 anos empataria o jogo.

Ganso quase faz golaço

O último lance do primeiro tempo reservou um "quase golaço". Aos 47, Ganso aproveitou desvio de Samuel, deu dois balões na área e emendou um voleio de direita, mas Neguetti impediu o que seria um lindo gol no Maracanã.

Ganso quase faz golaço para o Fluminense no Maracanã

Flu volta mal e Lusa mata o jogo

Sem alterações para a volta do intervalo, o Fluminense mais uma vez iniciou mal. O Tricolor seguia deixando a desentrosada zaga formada por Higor e Rafael Ribeiro desprotegida com o lento Caio fazendo péssimo jogo mais uma vez. Aos sete, Watson levou nas costas de Raí e cruzou para Emerson Carioca, que subiu sozinho no meio da zaga para ampliar. O gol abriu a porteira do Flu, que sofreu com a inexperiência: aos 13, Ganso recebeu passe na fogueira de Rafael e foi desarmado por Guerra, que ligou contra-ataque até achar Romarinho. O atacante encontrou Chay no meio da área, e o camisa 14 ainda teve tempo para escolher o canto e bater colocado para matar o jogo.

Portuguesa faz o terceiro em erro da defesa e mata jogo sobre o Fluminense

Ailton mexe, mas Flu não muda

Mais uma vez, o técnico Ailton esperou demais para mexer no time e o Fluminense sentiu no placar os efeitos da inexperiência. Quando enfim realizou mudanças, o treinador tricolor manteve o volante Caio, improvisado na zaga, os laterais Dani Bolt e Raí, e em um primeiro momento, o atacante Samuel, também um dos piores em campo na derrota. Depois, sacou o camisa 9, mas encheu o time de volantes e perdeu velocidade.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 0x3 PORTUGUESA

Data/Hora: 07/03/2021, às 16h
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Felipe Paludo
Assistentes: Luiz Claudio Regazone e Thayse Marques Fonseca
Cartões amarelos: Caio (Fluminense) e Guerra (Portuguesa)
Gols: Romarinho, aos 23' do 1º tempo, Emerson Carioca, aos 7' do 2º tempo e Chay, aos 13' do 2º tempo.

FLUMINENSE: Pedro Rangel, Dani Bolt, Rafael Ribeiro (Metinho), Higor e Raí; André, Caio, Gabriel Teixeira (Matheus Martins) e Paulo Henrique Ganso; Samuel (Nascimento) e John Kennedy (Alexandre Jesus). Técnico: Aliton.

PORTUGUESA: Neguetti; Watson, Dilsinho, Guerra e Wellington Cezar; Luis Gustavo; Everton Heleno e Romarinho (Rafael Pernão); Chay (Danilo), Emerson Carioca e Hugo Cabral (Douglas Eskilo). Técnico: Felipe Surian.