PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Final da Copa do Brasil impacta planos do Grêmio no mercado da bola

Fernando Soutello/AGIF
Imagem: Fernando Soutello/AGIF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

07/03/2021 12h00

O Grêmio depende da final da Copa do Brasil diante do Palmeiras, hoje (7), para saber como vai ser o calendário do início da temporada de 2021. Em caso de título, o time de Renato Portaluppi garante mais R$ 32 milhões de premiação e vaga na fase de grupos da Copa Libertadores. Se for vice, a equipe já terá jogo mata-mata da fase preliminar do torneio sul-americano já na quarta-feira (10). Isso influencia diretamente a política de negociações. Não só pelo dinheiro extra.

A explicação é simples. Em caso de vice-campeonato diante do Palmeiras, o Grêmio terá de jogar duas competições simultâneas. O Campeonato Gaúcho e a Libertadores. No cenário pessimista, sem título e com a fase preliminar da Libertadores, o Grêmio vai segurar empréstimos e saídas de jogadores que poderiam ser liberados em tempos mais tranquilos. O argumento é que o grupo vai precisar ser maior para disputa de todas as partidas.

No cenário otimista, suplentes serão autorizados a deixar a Arena do Grêmio. E a diretoria vai ter dias cheios para trabalhar em busca de reforços. A ideia é contratar até quatro nomes, como revelou Renato Gaúcho em entrevista ao UOL Esporte. O sonho gremista é fechar com um volante, um meia e dois atacantes. Duvan Vergara, do América de Cali, interessa. E as conversas com os dirigentes colombianos foram iniciadas na semana passada. O nome do colombiano é visto como possível alternativa para encorpar o elenco.

Palmeiras e Grêmio jogam às 18h (horário de Brasília). Como venceu o jogo de ida, em Porto Alegre, o time de Abel Ferreira pode até empatar que fica com a taça.

Futebol