PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Péricles Bassols retorna à arbitragem no jogo Guarani X Bragantino

O comentarista de arbitragem Péricles Bassols retorna à arbitragem em Campinas, na partida Guarani e Bragantino, no próximo domingo (7) - Reprodução/CBF/Youtube
O comentarista de arbitragem Péricles Bassols retorna à arbitragem em Campinas, na partida Guarani e Bragantino, no próximo domingo (7) Imagem: Reprodução/CBF/Youtube

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/03/2021 16h30

O comentarista de arbitragem Péricles Bassols, que também integrou por sete anos o quadro da Fifa, deixou o canal TNT Sports e está escalado para retornar como árbitro auxiliar de vídeo no próximo domingo (7), em Campinas, na partida Guarani versus Bragantino, às 15h.

Como fará a arbitragem auxiliar, ele será o AVAR1, enquanto que a partida terá Flávio Rodrigues de Souza como VAR, o árbitro de vídeo principal. O jogo também contará com Adriano de Assis Miranda como árbitro principal.

No dia seguinte, na segunda-feira (8), Bassols também fará arbitragem auxiliar do jogo Ferroviária versus Botafogo, começando às 19h. As duas disputas de retorno dele são pela 3ª rodada do Paulistão.

É a primeira vez que o comentarista trabalhará como árbitro de vídeo desde que deixou seu trabalho na TNT Sports, emissora do grupo WarnerMedia, onde trabalhou de 2019 a 2020.

Todavia, ao longo de sua extensa carreira, Bassols já comandou grandes jogos. O árbitro apitou em partidas de Eliminatórias da Copa do Mundo, Copa Libertadores da América, Copa Sul-Americana, Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e por aí vai.

Mas o episódio mais marcante para o carioca, de acordo com a Fifa, foi o jogo de ida da decisão do Campeonato Pernambucano 2017. Na ocasião, Bassols se tornou o primeiro árbitro assistente de vídeo da história do futebol brasileiro.

Em comunicado oficial no final do mês passado, o árbitro explicou o motivo por trás dele ter resolvido resgatar sua marcante atuação na arbitragem.

"A notícia da criação do quadro de VAR Internacional, anunciada há dois meses pela Fifa, somada à recente notícia de que os árbitros brasileiros podem ir até 55 anos, me fez tomar a decisão de tentar realizar sonhos e coisas possíveis enquanto estiver como árbitro", contou Bassols.

Futebol