PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Botafogo foca no sistema defensivo após péssima campanha no Brasileiro

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

04/03/2021 04h00

Marcelo Chamusca está apenas alguns dias à frente do Botafogo e já admitiu que mudanças mais bruscas no time vão acontecer apenas com tempo de trabalho. Porém, o elenco já indica um objetivo inicial para esta nova temporada: acertar o setor defensivo.

Na péssima campanha no Brasileiro recém-terminado, o Glorioso terminou com a segunda defesa mais vazada, com 62 gols contra, e as consequentes derrotas levaram a equipe à Série B de forma antecipada.

Apesar do empate com o Boavista, ontem (3), na estreia no Carioca, não ter sido celebrado, o fato de a equipe não ter levado gols foi considerado positivo. Recentemente, isso aconteceu na vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo, em 22 de fevereiro, e, antes disso, apenas em 3 de novembro, na igualdade sem gols com o Cuiabá, pela Copa do Brasil.

Entre os dois duelos citados foram 18 partidas e 38 gols sofridos. Agora, contra o Boavista, o Alvinegro voltou a sair de campo sem buscar uma bola no fundo da rede.

"Temos de buscar nossa organização defensiva. Sofremos muito ano passado e, hoje, começamos a temporada sem sofrer gol, mais organizado, trabalhando a bola, criando algumas chances. É continuar, com o pé no chão, o trabalho", disse o zagueiro Kanu.

Chamusca, que comandou só quatro treinos até aqui, por sua vez, ainda quer ver um time com uma postura mais agressiva para pressionar o adversário quando perde a bola no campo de ataque:

"Melhorar a mudança de comportamento quando perde a bola no campo adversário. Fizemos até determinado momento esse "perde-pressiona" bem, mas, no final, perdeu a pressão no portador da bola. Isso fez com que o Boavista conseguisse trocar passes na frente da nossa área. Temos que melhorar também a circulação, ser um pouco mais rápido para circular, a gente inicia e termina a jogada do lado que inicia".

Botafogo