PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Crespo exalta goleada do São Paulo, mas reforça: "há o que melhorar"

Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

03/03/2021 20h29

Classificação e Jogos

Hernán Crespo está satisfeito com a atuação do São Paulo na vitória por 4 a 0 sobre a Inter de Limeira, na tarde de hoje (3), pela segunda rodada do Paulistão. Porém, reforça que os seus comandados ainda precisam evoluir muito no decorrer da temporada.

O técnico parabeniza o elenco. No entanto, reforça a necessidade de melhora: "Hoje quero parabenizar os jogadores, o grupo. A equipe manteve a intensidade e a linha de jogo. Há o que melhorar, obviamente. Porém, todos entendem os objetivos e o que a equipe necessita. É muito bom para o futuro".

"Necessitamos tempo, completaremos uma semana agora. E, em uma semana, há jogos, jogos e precisam de descanso para melhorar. Há muito o que fazer, há muito o que melhorar. Temos ideia, uma busca e precisamos de tempo. Virão partidas mais difíceis. Por isso, precisamos de tempo para trabalhar e corrigir erros", acrescentou.

Crespo comentou também o protesto da torcida, realizado antes do jogo ocorrido no estádio Major José Levy Sobrinho, em Limeira. O técnico diz que a sua intenção é trocar as manifestações de cobrança por aplausos.

"Ninguém gosta de protestos, eu não gosto, os atletas não gostam, nem a torcida gosta de protestar. Mas o desafio é trocar o protesto por aplausos. Estamos nos empenhando para fazer isso. Vamos aos poucos com o trabalho que tentamos construir", afirmou.

Confira, abaixo, outros trechos da entrevista coletiva de Hernán Crespo:

Sobre Pablo: "Creio que Pablo poderá [render] muito mais do que mostrou na partida. Passaram-se apenas duas partidas, não completamos uma semana de trabalho. Vamos vivendo. É muito bom o que tem feito e isso me deixa muito feliz".

Sobre Rojas: "Estou muito feliz por Joao Rojas. Vi que é muito querido no grupo, estavam todos muito contentes por ele, isso me deixa bem. Eu me lembro dele no Talleres, da Argentina. É um jogador muito bom. A intenção é ajudá-lo a voltar a esse nível e ele será muito importante para o São Paulo".

Sobre Orejuela: "Não tenho confirmado [o acerto], se fala de muitos jogadores. É normal que a diretoria esteja se mexendo para termos um plantel mais competitivo e completo. Em algumas posições, nos faltam atletas. O Orejuela pode ser uma oportunidade".

Instabilidade defensiva: "Sempre entendo que, quando um tem vocação ofensiva, pode ter problemas de equilíbrio na defesa. É importante trabalharmos em muitos aspectos, mas as posições dos jogadores, as atitudes dos jogadores são espetaculares. Isso me deixa feliz e me dá serenidade para o futuro".

Experiência no interior de São Paulo: "Sobre o campo, o futebol é paixão. É lindo jogar no Morumbi e jogar aqui. É bom lembrarmos o prazer de jogar, como quando éramos crianças. O campo estava bom, gostei da experiência".

Base do São Paulo: "Para mim, é um prazer dar a possibilidade de que os jogadores da base joguem. Por isso, eu fui a Cotia para ver como se trabalha lá. Não vou presentear ninguém, mas todos têm que conquistar em campo e precisam dar uma mão ao São Paulo. O treinador está aberto para dar oportunidade sempre a todos, desde que tenham respeito, disciplina, ordem e vontade de trabalhar".

Libertadores pelo São Paulo: "A Copa Libertadores é a rainha das copas da América do Sul. Representar o São Paulo na Copa Libertadores é uma responsabilidade superior. Isso só se iniciará no fim de abril. Teremos reforços para completar o plantel. Falta muito tempo até a Copa Libertadores, que seguramente queremos jogá-la e ser competitivos".

São Paulo