PUBLICIDADE
Topo

Carioca - 2021

Como Jucilei chegou ao Boavista para jogar o Carioca após criticar o Vasco

Volante Jucilei em treinamento do Boavista - Eduardo Peralta / Boavista
Volante Jucilei em treinamento do Boavista Imagem: Eduardo Peralta / Boavista

Alexandre Araújo e Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

03/03/2021 04h00

Classificação e Jogos

Botafogo e Boavista se enfrentam hoje (3), na estreia no Campeonato Carioca, com os holofotes voltados ao volante Jucilei, que tem passagem por Corinthians, São Paulo e até mesmo seleção brasileira. Depois de uma negociação frustrada com o Vasco, no início da temporada passada, ele ficou afastado dos gramados até chegar ao clube de Saquarema, na Região dos Lagos, para esta edição do Estadual. Da qual é um dos nomes mais célebres. O duelo será no Nilton Santos, com o apito inicial às 18h.

Natural do Rio de Janeiro, esta é a primeira vez de Jucilei, hoje com 32 anos, atua no Estado. Ele ressalta o carinho com o qual foi recebido e pretende colocar o Boavista "em uma posição merecida".

"Expectativa é das melhores. É a primeira vez que vou jogar um o Carioca. O Boavista me recebeu de braços abertos, fui muito bem acolhido por todos, desde a portaria até a presidência. Estou feliz e motivado para fazer um grande campeonato e colocar o Boavista em uma posição merecida nesta temporada", disse, ao UOL Esporte o meio-campista que não disputa um jogo na elite desde novembro de 2019.

O acerto com o clube de Saquarema teve um pivô que é velho conhecido da torcida carioca: o ex-zagueiro Luiz Alberto. Cria do Flamengo, ele teve notória passagem pelo Fluminense e também em clubes de menor investimento —dentre eles, o próprio Boavista.

Em janeiro do ano passado, fora dos planos do Tricolor paulista, Jucilei negociou com o Vasco contrato de empréstimo por uma temporada. As tratativas chegaram a um estágio avançado, sob o aval do então técnico Abel Braga. Até que houve um recuo da diretoria cruz-maltina, e as conversas tiveram um final nada satisfatório.

Pouco depois de a negociação "melar", Jucilei, em entrevista ao jornal "O Dia", falou sobre o caso e alfinetou o clube de São Januário, afirmando que o Vasco "não tinha dinheiro para pagar o salário" e apontando que "deveria agradecer" por ele ter se disponibilizado a atuar pelo time.

Jucilei durante treino do Sao Paulo no CT Barra Funda - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

"Se nada acontecer até quinta, eu volto para o São Paulo. Eu tenho dois anos de contrato com o São Paulo ainda. Eu queria jogar no Rio para ficar perto da família. O Vasco tinha que me agradecer porque me disponibilizei a jogar lá. A situação que se encontra o clube hoje, o Vasco tinha que me agradecer", declarou, na ocasião.

Sem acordo pelo empréstimo, o São Paulo e o volante rescindiram o contrato, que iria até o fim deste ano, e, desde então, ficou livre no mercado. Na saída do Tricolor, ele demonstrava não ter mais o mesmo ânimo de outrora para o futebol. Porém, foi quando apareceu o ex-zagueiro Luiz Alberto, amigo de longa data, que fez o "meio de campo" com o Boavista.

"O Luiz Alberto atuou em duas oportunidades aqui no Boavista, em 2012, depois do Boca Juniors [da Argentina], e retornou em 2016. É um amigo da casa. Ele é de Niterói, e o Jucilei também é nascido e criado lá. Eles são amigos, frequentam os mesmos lugares", contou o presidente do Boavista, João Paulo Magalhães, que completou:

"O Jucilei estava desanimado com o futebol e tudo mais e o Luiz Alberto falou que ele tinha de retomar a carreira, que era jovem, craque. Disse que conhecia um clube com uma boa estrutura, em que ele já tinha trabalhado aqui no Rio, o que permitiria ao Jucilei ficar perto da família. O Luiz Alberto, então, entrou em contato conosco, conversamos, achamos um denominador comum e estamos aí, trabalhando."

O volante do Verdão de Saquarema, por sua vez, ressalta a gratidão que tem por esta retomada e não esconde a felicidade de poder atuar próximo à família e amigos, apontando que o cenário pode gerar resultados positivos:

"Moramos praticamente no mesmo bairro, em Niterói, jogávamos futevôlei juntos. Ele ajudou bastante, como já tinha jogado lá... Foi um cara que me abriu uma porta muito grande para este retorno ao futebol. Sou muito agradecido por essa oportunidade que ele proporcionou para mim. E não posso deixar de agradecer ao João [Paulo, presidente] pelas portas abertas no Boavista. Estou feliz e espero fazer um bom campeonato. Jogando perto de casa, da família, dos amigos, tem tudo para dar certo no final".

João Paulo, inclusive, garante que Jucilei está empolgado com a chance de atuar no Carioca e indica confiança no que o jogador pode apresentar em campo.

"Ele se apresentou no dia 18 de janeiro, fez excelente pré-temporada, está na ponta dos cascos. É um grande cara, líder positivo no vestiário, orienta os mais jovens... Está muito animado, feliz de estar jogando bola. Está trabalhando de uma forma muito positiva. Ele teria condições de jogar em diversos clubes grandes aí do Brasil. Joga para caramba, não erra um passe."

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO x BOAVISTA
Competição: Campeonato Carioca - Taça Guanabara
Local: estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 3 de março de 2021, quarta-feira
Horário: 18h
Árbitro: Paulo Renato Moreira da Silva Coelho
Assistentes: Daniel do Espírito Santo Parro e Wallace Muller Barros Santos

BOTAFOGO: Diego Loureiro; Kevin, Marcelo Benevenuto, Kanu, Hugo; José Welison, Caio Alexandre; Warley, Bruno Nazário, Ênio; Matheus Babi. Técnico: Marcelo Chamusca

BOAVISTA: Rafael Copetti; Wisney, Victor Pereira, Gustavo Geladeira e Jean Victor; Jucilei, Fernando Bob, Erick Flores e Alex Pixote; Vitor Feijão, Michel Douglas. Técnico: Leandrão