PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Josep Maria Bartomeu, ex-presidente do Barcelona é solto após um dia preso

Josep Maria Bartomeu, ex-presidente do Barcelona - Albert Gea/Reuters
Josep Maria Bartomeu, ex-presidente do Barcelona Imagem: Albert Gea/Reuters

Colaboração para o UOL, em São Paulo

02/03/2021 17h19

Segundo informações veiculadas pelo portal 'Sky Sports', Josep Maria Bartomeu, o ex-presidente do Barcelona, foi libertado um dia depois de ser preso, em seu escritório no Camp Nou, durante uma investigação relacionada a alegações de gestão imprópria e corrupção empresarial.

O ex-mandatário do clube catalão e seu braço direito, Jaume Masferrer, passaram a noite presos em uma delegacia, diferente deles, o diretor-geral Oscar Grau e o chefe de serviços jurídicos Roman Gomez-Ponti foram soltos no mesmo dia em que foram detidos.

O "Barçagate", em alusão à operação "Watergate", que derrubou o ex-presidente norte-americano Richard Nixon anos anos 70, investiga a contratação de uma empresa de desinformação feita pelo clube espanhol. O objetivo era difamar peças do clube que, de alguma forma, faziam oposição à presidência.

O Barcelona se posicionou a respeito da prisão de seu ex-presidente em um comunicado e disse que pretende cooperar com as investigações. Desde que a soltura foi anunciada, a equipe ainda não se pronunciou oficialmente sobre.

"Diante da operação dos Mossos [polícia civil] esta manhã nos escritórios do Camp Nou, o Barcelona ofereceu sua total cooperação à autoridade judiciária e policial para esclarecer os fatos que são objeto desta investigação. As informações e documentações exigidas pela polícia judiciária limitam-se estritamente aos fatos relacionados a este caso", escreveu o clube.

Futebol