PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

RMP: "Grêmio tem uma pobreza tática assustadora"

Do UOL, em São Paulo

01/03/2021 04h00

A derrota por 1 a 0 para o Palmeiras em casa, neste domingo (28), deixou o Grêmio em condição desfavorável na decisão da Copa do Brasil. Com a obrigação de ganhar no Allianz Parque na próxima semana, o time comandado por Renato Gaúcho precisa encontrar alternativas para reverter este quadro.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte —com os jornalistas Isabela Labate, Alícia Klein, Menon e Renato Maurício Prado— as chances do Grêmio de Renato Gaúcho dar a volta por cima e levantar a taça foram discutidas. A conclusão, porém, não foi das mais positivas para os gremistas.

O "RMP" questionou algumas escolhas de seu xará treinador gaúcho para a partida. "Não consegui entender a escalação do Paulo Victor no lugar do Vanderlei, que é muito melhor. Assim como não consegui entender o tipo de jogo. É só chuveirinho. Não é possível que a única jogada seja bola alta para a área. É uma pobreza tática assustadora. Hoje não dá gosto de ver esse time jogar. O contra-ataque não é insinuante", criticou.

"O Grêmio tem perdido muitos jogos em casa. Viveu do Ferreirinha. O Pepê foi decepcionante. O Diego Souza, com uma faixa na testa [ele sofreu um corte no rosto após levar uma cotovelada de Luan], dificilmente enxergaria direito, mas vem rendendo bem. Churín é de regular pra baixo. O time ficou sem repertório e o Palmeiras se segurou bem", comentou Menon.

Alícia vê o time gaúcho com dificuldades para encontrar opções. "Acho que o Ferreirinha é uma alternativa que o Renato tem. Alguns jogadores têm característica de entrar bem no andamento do jogo. Resta ver se é o caso dele ou não. O Grêmio precisa de alternativa na criação da jogada. O problema não é na última bola, porque ela não chega. O meio-campo não é criativo, mas parte da incapacidade do Grêmio foi mérito do Palmeiras", ponderou.

Caso o Grêmio não conquiste o título da Copa do Brasil, Renato Maurício Prado acha que seria hora de o clube pensar em mudanças. "Não sei se continuaria a ideia de renovar com Renato Gaúcho. Está chegando o momento que faria bem para o Renato e para o Grêmio acabar com essa relação. A sensação é de que a coisa desandou. O Grêmio hoje é só garra e luta. Tem jogadores técnicos, mas tem que dar uma sacolejada, chegar um técnico novo, com ideias novas", completou.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol