PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Renato reclama pênalti em Pepê e diz que Grêmio "deu mole" em 1ª final

Fernando Alves/AGIF
Imagem: Fernando Alves/AGIF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

01/03/2021 00h07

Renato Portaluppi reclamou da arbitragem após o primeiro jogo da final da Copa do Brasil. Logo depois da derrota do Grêmio para o Palmeiras, pelo placar de 1 a 0 em Porto Alegre, o treinador contestou a decisão de Marcelo de Lima Henrique, árbitro do jogo, e do VAR, de não analisar a jogada entre Gustavo Gómez e Pepê.

O técnico também reclamou da jogada que terminou em escanteio e gol do alviverde. Gómez marcou o gol logo depois do lance com Pepê. E cabeceou na sequência da jogada citada por Renato, com toque de mão de Raphael Veiga.

"Na minha opinião, o Grêmio foi muito prejudicado no Campeonato Brasileiro, então quero que vocês, analistas, olhem esses dois lances. Quero que vocês analisem. O gol do Palmeiras, como houve o escanteio. A bola pega no braço do Raphael Veiga e no escanteio, sai o gol. E quero que vocês analisem e opinem o pênalti no Pepê que houve ali. Queria que o Gaciba viesse a público também. Pergunto: Gaciba, você como árbitro, é pênalti ou não? Eu acho a arbitragem do Brasil muito boa, muito boa mesmo, e poderia ser melhor por ter a ferramenta. O VAR. Aí eu pergunto para o Gaciba e para o VAR: isso é pênalti ou não? E aí, porque não chamaram para ver. Parecido com o lance do Rodinei, que foi expulso e era sem querer. Sem defender o Rodinei, achei que ele merecia o vermelho, e ele foi expulso", disse Renato.

Ao longo da mesma resposta, longa, Renato ainda revelou ter ido ao vestiário da arbitragem falar sobre o lance envolvendo Pepê.

"Eu fui no vestiário falar com o Marcelo, perguntei sobre o lance, porque ele não foi ver. Vocês, especialistas, analisem e liguei para o Gaciba. Perguntem se isso é pênalti. Foi sem querer? Sem querer não é mais pênalti, então. Eu não critico arbitragem, só critico esse lance em que o VAR não chama o árbitro. No Brasil não adianta ficar chovendo no molhado. Não estou reclamando, estou cansado. Vi a entrevista do Lisca e às vezes dá vontade de largar. Nós pioramos o futebol. Eu gostaria de perguntar ao árbitro do VAR por que ele não chamou para revisar. Pra que VAR? Pra que a gente ficar falando aqui? Faz o seguinte, tira o árbitro do jogo e qualquer lance os jogadores vão lá e decidem. O Renato está chorando? Não… eu estou cansado, cansado de falar a mesma coisa. Gostaria de fazer essa pergunta ao Gaciba, ao VAR. E se não foi, que eles expliquem porque não foi. E o gol, bola no braço e a regra é clara. Estava 0 a 0. Não vou comentar, não vou dizer se foi pênalti ou não foi pênalti. É uma sacanagem… Uma sacanagem. Mas não vou ficar falando, já gastei saliva nos últimos oito meses. Hoje foi o Grêmio, amanhã vai ser outro. Responde aí, seu Gaciba. Quero ver, grava um video e manda para as emissoras", emendou o treinador.

Ao falar de bola rolando, Renato disse ter visto um jogo igual. Sem muitas chances. E com vacilo decisivo em lance de bola parada.

"Em decisão é assim. Na final da Libertadores praticamente não teve chance (de gol) também. Em decisão a gente não pode é dar mole, demos mole e levamos o gol. Infelizmente, por causa de um detalhezinho, perdemos o jogo. Se você for ver as finalizações do Grêmio é só olhar as finalizações do Palmeiras também. Ninguém pode dar mole…", comentou.

Futebol