PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Após "pendurar as luvas", Victor se torna gerente de futebol do Atlético-MG

Agora ex-goleiro, Victor será ponte entre o grupo de atletas e a diretoria de futebol do Galo - Pedro Souza/Atlético-MG
Agora ex-goleiro, Victor será ponte entre o grupo de atletas e a diretoria de futebol do Galo Imagem: Pedro Souza/Atlético-MG

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

01/03/2021 10h07

Classificação e Jogos

A gloriosa carreira do goleiro Victor como atleta terminou ontem (28) com a despedida do Atlético-MG, na vitória em cima da URT, na estreia do Campeonato Mineiro, pelo placar de 3 a 0, no Mineirão. O agora ex-camisa 1 deixa de lado as luvas para assumir uma cadeira importante no Galo: o cargo de gerente de futebol.

O anúncio da contratação de Victor para o cargo de gerência aconteceu na manhã de hoje (1) por meio de um vídeo divulgado nas redes sociais atleticanas. Em mensagem, o presidente alvinegro Sérgio Coelho convidou o ex-goleiro para assumir a função no departamento de futebol do clube.

"São Victor, eu quero o convidar para, a partir de segunda-feira (1), trabalhar no Clube Atlético Mineiro, no futebol, como gerente de futebol ao lado do nosso diretor Rodrigo Caetano. Fico muito feliz por fazer esse convite a você. E com absoluta certeza que terá o sucesso como gerente, como teve como jogador. A Massa agradece", falou o presidente.

"Eu que agradeço o convite, virar uma página de atleta e no dia seguinte já começar a exercer um cargo desse com tanta responsabilidade. Agradeço demais a confiança, agradeço muito como foi conduzido o fim do ciclo. Obrigado por tudo o que o senhor e o Atlético proporcionaram para mim. Espero que esse novo ciclo, esse novo cargo ele seja tão vitorioso e honroso como foi a minha passagem de atleta aqui. Estou muito motivado, muito feliz em receber esse convite e poder, agora fora das quatro linhas, fazer o melhor para que o Atlético-MG ocupe sempre o seu lugar devido, que é na galeria de grandes conquistas. Obrigado", respondeu o ex-goleiro.

Tido como um dos atletas mais importantes da história do Atlético-MG, Victor aposentou após quase nove anos de clube. Foram 424 jogos, com 204 vitórias, 109 empates e 110 derrotas. Ele sofreu 451 (média de 1,06 gol por jogo), defendeu 20 pênaltis, dentre esses o milagroso lance na Copa Libertadores de 2013, que o consagrou "Santo", e conquistou sete títulos, dos mais importantes a própria competição sul-americana há oito anos e a Copa do Brasil, em 2014.

Atlético-MG