PUBLICIDADE
Topo

Santos

Marcelo Fernandes cita trabalho em conjunto com Holan na estreia do Santos

Marcelo Fernandes, auxiliar técnico do Santos, em partida diante do Santo André - Ivan Storti/Santos FC
Marcelo Fernandes, auxiliar técnico do Santos, em partida diante do Santo André Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/02/2021 23h16

O treinador interino do Santos, Marcelo Fernandes, afirmou em entrevista coletiva na noite de hoje que o novo técnico do Peixe, Ariel Holan, teve uma participação direta na equipe que foi a campo no empate de 2 a 2 contra o Santo André, no Canindé.

Segundo Fernandes, Holan conversou com a comissão técnica permanente do Santos a respeito de jogadores que queria ver atuando e em quais posições ele gostaria que eles fossem testados.

"Ele conversou com a gente a respeito de querer esse jogador ou aquele jogador em tal posição. E cabe a gente a fazer aquilo que ele pediu durante o jogo no momento ideal, ele falou para gente ficar bem a vontade, mas a gente conseguiu atender todos os pedidos dele", afirmou o auxiliar do Santos em entrevista coletiva concedida após a estreia no Paulistão.

O interino do Santos afirmou que ele e o argentino mantêm conversas sobre as escalações do Peixe desde a contratação do treinador e a saída de Cuca, na semana passada.

"Após a contratação do Ariel Holan o Cuca saiu e nós viajamos para a Bahia. De lá começamos o contato com ele, diariamente, ele se mostrou uma pessoa muito participativa, muito humilde, uma pessoa que quer agregar aqueles que ja estão no Santos", completou ele.

Fernandes não poupou elogios ao novo comandante do Santos, a quem chamou de "cara espectacular" e "excelente treinador".

"Acho que é importantíssima a participação dele, chegou há querendo trabalhar, nos deixando a vontade, querendo agregar, acho que isso é importante, quem ganha é o Santos, estou muito feliz com a chegada dele", concluiu.

Ariel Holan será apresentado oficialmente pelo Santos na segunda-feira.

Valorização dos Meninos da Vila

O empate com o Santo André foi marcado pela quantidade de jogadores formados nas categorias de base do Santos. Dos 11 titulares, apenas Jean Mota não fez parte do juvenil do Peixe, fato que Fernandes fez questão de valorizar e celebrar.

"Minha análise é a melhor possível, o Santos está muito bem servido da sua base, são jogadores que vão agregar muito junto com aqueles que já tem a espinha dorsal muito forte", afirmou.

O interno acredita que o Santos terá uma boa temporada, mesmo com as dificuldades financeiras e a proibição de contratação de novos jogadores.

"Para mim é um prazer muito grande poder estar presenciando esse momento do Santos, momento difícil, onde a diretoria esta se esforçando para tentar quitar suas dividas, uma diretoria séria", elogiou Fernandes.

Santos