PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2020

Caboclo defende arbitragem e rebate críticas ao calendário brasileiro

Rogério Caboclo, presidente da CBF - Reprodução
Rogério Caboclo, presidente da CBF Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

26/02/2021 21h12

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, se posicionou ao lado da arbitragem brasileira e comentou as críticas sobre o calendário apertado do futebol nacional. No discurso de abertura do Prêmio Brasileirão 2020, ele afirmou que o campeão nacional se 'consagrou dentro das quatro linhas'.

"Muitas vezes despejamos na arbitragem. Se isso for verdade quem será o favorecido se os 20 foram prejudicados? Não existe prejudicado ou favorecido, existe uma classe isenta correta digna profissional, e que eu aposto, e digo em alto e bom som, que pertence ao time da CBF, a classe da arbitragem. São profissionais que merecem todo o nosso respeito", defendeu.

"Os árbitros do Brasil não erram mais que os árbitros de qualquer lugar do mundo, e por isso eu tenho a honra de dizer que o campeão do Brasil se consagrou dentro das quatro linhas, como tem sido a honra da gente sempre parabenizar aquele que é o melhor".

Caboclo disse que aproveitaria a presença de técnicos e dirigentes para esclarecer questões sobre o número de jogos na temporada. "Os clubes jogam o número de partidas que os clubes contratam. Não mais e não menos. O clube que joga 80 partidas assinou por 80 partidas e a CBF transforma isso em calendário, o calendário não é feito pela CBF. Sou muito franco e não tenho dificuldade em falar a verdade", rebateu.

"A CBF não assina os contratos, falo com clareza e com muita coragem. Se algum treinador ouviu errado, que agora entenda certo. Não existe calendário irracional feito pela CBF", finalizou.