PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Luxemburgo deixa "portas abertas" no Vasco e sugere auxiliar à diretoria

Vanderlei Luxemburgo comandará sua última partida pelo Vasco hoje, contra o Goiás, na última rodada do Brasileiro - Thiago Ribeiro/AGIF
Vanderlei Luxemburgo comandará sua última partida pelo Vasco hoje, contra o Goiás, na última rodada do Brasileiro Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

25/02/2021 04h00

A segunda passagem de Vanderlei Luxemburgo no Vasco foi curta e o final esteve longe de ser feliz. Com apenas duas vitórias, cinco empates e quatro derrotas, o treinador não conseguiu livrar a equipe do virtual rebaixamento antes de sua despedida, hoje (25), contra o Goiás, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Nem por isso, no entanto, a impressão deixada foi ruim.

A postura de não aceitar receber nada por não ter cumprido o objetivo da permanência, somada ao bom relacionamento criado com jogadores e dirigentes, fez com que o treinador saísse pela "porta da frente" e fosse muito elogiado. A diretoria, porém, entendeu que os resultados ficaram devendo e que o perfil do comandante não é o ideal para a disputa da Série B e a consequente reformulação do elenco.

O acordo pela não continuidade, então, foi feito em clima amistoso e combinou-se, inclusive, um recado de despedida ao torcedor e ao clube, que foi posteriormente divulgado pela Vasco TV nas redes sociais cruz-maltinas.

Mauricio Copertino orienta o zagueiro Ricardo Graça em treino do Vasco no CT do Almirante - Divulgação / Marcos Braz - Divulgação / Marcos Braz
Vanderlei Luxemburgo indicou à diretoria seu auxiliar, Mauricio Copertino, para o comando do time Vasco
Imagem: Divulgação / Marcos Braz

Com o bom relacionamento deixado, Luxa, que não comandou o treino de ontem, se sentiu confortável, inclusive, para sugerir aos dirigentes o nome de seu auxiliar, Maurício Copertino, que já o acompanha desde 2016 e que já havia trabalhado no clube na primeira e melhor sucedida passagem do treinador por São Januário, em 2019.

Copertino é visto como um profissional estudioso, que tem se capacitado e possui um bom conhecimento de base, onde chegou a ser auxiliar da seleção brasileira sub-20, de 2013 a 2015. Sua ideia é se lançar de vez no mercado como um treinador.

Porém, apesar de o profissional ser bem avaliado internamente, a diretoria entende, num primeiro momento, que se faz necessário ter um treinador com mais bagagem, e nomes começam a ser colocados à mesa. Não há, porém, uma definição ainda de quem será o alvo.

A esperança matemática de permanência do Vasco hoje é um milagre improvável. O time precisa vencer o Goiás, torcer por uma derrota do Fortaleza para o Fluminense e tirar uma diferença de 12 gols de saldo para o clube cearense.

Vasco