PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Grêmio entra em semana da final com quatro posições para solucionar no time

Fernando Soutello/AGIF
Imagem: Fernando Soutello/AGIF

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

23/02/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Grêmio enfrenta o Red Bull Bragantino, quinta-feira (25), mas já respira a final da Copa do Brasil. A semana que antecede o jogo de ida da decisão com o Palmeiras começa com quatro pontos a serem definidos na equipe tricolor. Renato Portaluppi precisa escolher o parceiro de Walter Kannemann, problema mais antigo da lista, e atacar outros três casos ligados à escalação.

Bragantino e Grêmio jogam quinta-feira (25), às 21h30 (horário de Brasília), pela última rodada do Campeonato Brasileiro 2020. No domingo, o time gaúcho recebe o Palmeiras, às 18h.

Dupla de Kannemann

Com Pedro Geromel ainda em recuperação de lesão no tornozelo, Renato vai ter que escalar um zagueiro reserva. Rodrigues arrancou em vantagem na disputa, mas com recentes oscilações deu margem para David Braz e, principalmente, Paulo Miranda. A experiência dos dois duela com a velocidade de Rodrigues.

Paulo Miranda, neste momento, corre mais à frente na disputa pela vaga.

Walter Kannemann está mais do que garantido. O argentino ganha ainda mais importância no time com a dúvida na outra posição da zaga. O zagueiro a ser usado na quinta deve ficar fora no domingo. Ou seja, a escalação no Brasileirão vai indicar os planos para a decisão.

Troca no gol

Vanderlei chegou no início de 2020 e rapidamente assumiu o posto de titular do Grêmio. Paulo Victor participou de 12 partidas, até agora, mas reapareceu no time como um sinal de mudança. Internamente, é admitida a chance da troca de goleiro para a final da Copa do Brasil.

Contratado em 2017, Paulo Victor agrada a comissão técnica pela experiência e bom reflexo. Vanderlei, por outro lado, perdeu pontos por jogos recentes abaixo da própria média.

Cortez de volta

Assim como Vanderlei, Diogo Barbosa não precisou de muito tempo para virar titular no time ideal do Grêmio de 2020. Mas o ex-lateral esquerdo do Palmeiras segue envolvido em uma espécie de dogma. Quando atua, exige compensação defensiva do time por meio de outro jogador.

Para eliminar o problema e ganhar mais poder de marcação, Renato pode usar Bruno Cortez de novo. O camisa 12 está no Grêmio desde 2017 e é muito elogiado pela força física.

Jean Pyerre no time ou no banco

Nenhuma dúvida é maior e povoa mais a mente dos gremistas que a situação de Jean Pyerre. Decisivo entre outubro e dezembro, o camisa 10 perdeu protagonismo nas mais recentes partidas. Chegou a levar advertência interna por participar de festa com aglomeração, oscilou em campo e na mais recente partida do Brasileirão começou no banco.

Jean Pyerre na reserva é a senha para uso de três volantes: Maicon, Matheus Henrique e Lucas Silva. Ou até Darlan. Maior poder de marcação e dinâmica, agilidade. Mas menos passes longos, lançamentos. Renato deixou a possibilidade aberta nos corredores do CT nos últimos dias, por conta de treinos com teste de diferentes formações.

Dono de 59 pontos, o Grêmio ainda tem objetivo no Campeonato Brasileiro. O time pode garantir vaga na fase de grupos da Copa Libertadores — com vitória diante do Bragantino e tropeço do Fluminense. Mas a atenção maior está na final da Copa do Brasil mesmo.

Futebol