PUBLICIDADE
Topo

Goiás

Fernandão, do Goiás, cai no doping após tomar remédio para emagrecer

Fernandão comemora gol do Goiás sobre o Bahia em partida do Brasileirão 2020 - Jhony Pinho/AGIF
Fernandão comemora gol do Goiás sobre o Bahia em partida do Brasileirão 2020 Imagem: Jhony Pinho/AGIF

Demétrio Vecchioli e Marcello De Vico

Do UOL, em São Paulo e Santos

22/02/2021 12h47

Resumo da notícia

  • Fernandão, atacante do Goiás, testou positivo em exame antidoping
  • Teste foi realizado no fim do primeiro turno do Campeonato Brasileiro
  • Jogador não foi suspenso preventivamente e vinha atuando legalmente
  • Fernandão chegou ao Goiás em outubro e fez oito gols no Brasileirão
Classificação e Jogos

O atacante Fernandão, do Goiás, testou positivo em exame antidoping realizado no fim do primeiro turno do Campeonato Brasileiro 2020, logo após a sua chegada ao clube esmeraldino, mas não foi suspenso preventivamente. Assim, ele participou legalmente de todo o restante da campanha.

A notícia do doping veio à tona na noite de ontem (21), em coletiva do vice-presidente Harlei Menezes após a confirmação do rebaixamento do Goiás. O dirigente informou que o clube não foi notificado oficialmente pela Confederação Brasileira de Futebol, o que só ocorreria em caso de suspensão.

"Fomos comunicados dessa situação. Automaticamente consultamos o departamento jurídico, e não houve notificação ao clube. Precisamos ser notificados pra passar mais informações", disse Harlei, depois de a Rádio Bandeirantes de Goiânia ter noticiado o caso.

Segundo apurou o UOL Esporte, o exame detectou uma substância especificada na urina de Fernandão, encontrada em remédios para emagrecer. O caso é semelhante ao de Walter, ex-atacante do Goiás que acabou suspenso dos gramados. As substâncias especificadas são aquelas em que existe possibilidade de ela ter entrado no corpo de um atleta inadvertidamente. Só para as não-especificadas existe a obrigatoriedade da suspensão preventiva.

Neste caso, o Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJD-AD) optou por não suspender Fernandão preventivamente. Sendo assim, ele segue podendo atuar até o julgamento, ainda sem data marcada.

Recentemente, a Wada, Agência Mundial Antidoping, mudou sua recomendação para esses tipos de casos, deixando o tribunal responsável por decidir se cabe ou não suspensão preventiva. No caso de Fernandão, a presidente do TJD-AD, Tatiana Mesquita Nunes, decidiu não suspendê-lo.

Fernandão chegou ao Goiás em outubro de 2020, na metade do Campeonato Brasileiro, e, apesar do rebaixamento do clube, conseguiu se destacar: foram oito gols em 23 partidas. A ideia inicial da diretoria esmeraldina era renovar com o atacante de 33 anos, que tem contrato apenas até o fim da Série A.

Goiás