PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Arnaldo: Campeonato é manchado pelo VAR, espero que não seja pelo STJD

Do UOL, em São Paulo

22/02/2021 19h50

Classificação e Jogos

O VAR mais uma vez ganhou protagonismo no Campeonato Brasileiro após o uso do vídeo pela arbitragem para a expulsão do lateral Rodinei na vitória do Flamengo por 2 a 1 sobre o Internacional, no Maracanã, que rendeu protestos por parte de jogadores, comissão técnica, dirigentes e torcedores colorados.

No podcast Posse de Bola #102, Arnaldo Ribeiro afirma que não existe favorecimento a algum time, mas o campeonato está manchado pelo VAR devido a tantas intervenções. Ele torce para que o STJD não tenha o mesmo protagonismo no encerramento da competição devido ao pedido de anulação por parte do Vasco da partida contra o Inter devido à falha no uso do vídeo.

"Acho que não é só essa partida, é o campeonato, e não é a favor de um time, o campeonato é manchado pelo VAR, o Campeonato Brasileiro desse ano. Espero que não seja manchado pelo STJD, tem uma nuvem aí e talvez o campeonato acabe e essa coisa continue no STJD, o que pode ser pior do que as manchas do VAR. O VAR é um desastre no Brasil, muito culpa nossa também, acho a imprensa brasileira se acostumou nos últimos anos a só ver futebol via arbitragem e com o VAR isso foi amplificado", afirma Arnaldo (no vídeo a partir de 22:40).

Arnaldo afirma que a análise do VAR deixa de levar em consideração a velocidade e o contexto da jogada, fazendo com que se tenha sempre a impressão de que um lance foi mais grave.

"O VAR, sobretudo no Brasil, ele é uma foto, ele é um close, ele não coloca normalmente o lance na velocidade normal e não entra no contexto do lance, então ele não serve. Porque se você ficar pegando fotos e fotos de entradas por cima, tornozelo torcido, perna quebrada, você sempre vai achar que é para expulsão e não é assim, o jogo não é assim", diz o jornalista.

"Esse lance do Rodinei é tão curioso, porque ele é um dos primeiros que eu vi em que ele não é o jogador a desarmar o adversário, ele tem a posse de bola. Se você pega só a foto congelada, você fala que o Filipe Luís estava atacando, o Rodinei foi lá e deu um carrinho, não, o Rodinei tinha a bola, ele adiantou, o Filipe Luís conseguiu cortar e aí o Rodinei pegou o tornozelo dele", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol