PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Radialista esportivo Cleiber Junior morre de covid-19 aos 41 anos

Cleiber Junior, radialista esportivo, morreu de covid - Reprodução
Cleiber Junior, radialista esportivo, morreu de covid Imagem: Reprodução

Izael Pereira

Colaboração para o UOL, de Planaltina (GO)

21/02/2021 13h15

O radialista e narrador de futebol Cleiber Junior dos Anjos morreu na manhã de hoje, aos 41 anos. Cleiber, contraiu covid-19 no início de fevereiro, ficou internado no HEJA (Hospital Estadual de Jaraguá) e, após agravamento do quadro clínico, foi transferido no dia 6 de fevereiro para uma UTI no hospital de campanha HCamp, em Goiânia.

No dia 9, ele teve uma melhora, mas voltou a ter complicações, chegando a um comprometimento de 95% dos pulmões.

Segundo divulgou a Rádio Bandeirantes, onde Cleiber era narrador, praticamente todos os funcionários da Rádio Cidade 910 AM, que era dirigida pelo radialista, contraíram a covid-19. Os demais estão se recuperando sem muitos danos, exceto o operador de áudio e locutor Divino Coco, que também morreu devido à doença.

Cleiber tinha mais de 20 anos de carreira e desde 2019 trabalhava na Rádio Bandeirantes Goiânia. O jornalista era conhecido pelos ouvintes por seu jargão "Esbagaçou".

Nas redes sociais, a equipe Feras do Esporte, da Rádio Bandeirantes Goiânia, da qual o jornalista fazia parte, prestou suas homenagens.

O Vila Nova também o homenageou o radialista, relembrando sua carreira. "É com profunda tristeza que o Vila Nova Futebol Clube recebe a notícia do falecimento do narrador esportivo Cleiber Júnior. Com grande carreira no esporte goiano, Cleiber acompanhou assiduamente o Colorado durante todos os jogos fora de casa no Campeonato Brasileiro da Série C de 2020 e esteve lado a lado com o Tigre, também, na final inédita do Brasileirão de Aspirantes. Que Deus possa confortar todos os amigos e familiares de Cleiber e que ele seja recebido com carinho no colo do Pai."

Outros clubes goianos, como o Jaraguá Esporte Clube e o Atlético Clube Goianiense, também divulgaram nota nas redes sociais.

Ao UOL, a esposa de Cleiber, Arielly Nunes, disse que o radialista "era um exemplo de homem, filho, companheiro e que ajudou muitas pessoas". Como radialista, aponta Arielly, era um grande chefe e muito responsável no serviço. "Um exemplo de tudo, não tem como descrever", completou.

Futebol