PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Botafogo muda postura nos bastidores e adota trabalho silencioso no mercado

Eduardo Freeland é apresentado como novo diretor de futebol do Botafogo - Vitor Silva/Botafogo
Eduardo Freeland é apresentado como novo diretor de futebol do Botafogo Imagem: Vitor Silva/Botafogo

Alexandre Araújo e Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

21/02/2021 04h00

Mais que uma reestruturação do departamento de futebol, o Botafogo vem buscando também uma mudança de postura na pasta. Se nas recentes janelas de transferências dirigentes apareciam frequentemente falando sobre as negociações, agora, adota-se a cautela e busca-se um trabalho mais "silencioso".

Sob o comando do Comitê Gestor de Futebol, que ditou os rumos da comissão técnica e elenco em 2020, não eram raras aparições dos integrantes até mesmo em redes sociais.

Um caso que acabou se tornando emblemático envolveu Yaya Touré. Pretendido pelo Alvinegro, o volante marfinense chegou a ser anunciado por Leven Siano, então candidato à presidência do Vasco, e causou um grande mal-estar pelas bandas de General Severiano, onde a contratação era tida como "questão de tempo". Posteriormente, o jogador também declinou do convite cruz-maltino.

A grande exposição não só de tratativas como também de alguns bastidores do clube foi alvo de crítica de parte da torcida.

Desde a eleição de Durcesio Mello, em novembro do ano passado, a moderação tem ditado o ritmo nas avaliações quanto a qualquer mudança a ser realizada. E a estratégia tem tido reflexos também no departamento de futebol, principalmente neste momento de análise do mercado da bola. Um exemplo disso pôde ser visto nos últimos dias, nas conversas para o acerto com o novo treinador. Após estudos no mercado, entrevistas e negativas, houve um acerto com Marcelo Chamusca.

Além de não dar passo em falso que possam ter consequências futuras, há uma ideia também em recuperar a credibilidade do Glorioso nos bastidores para que se passar uma nova imagem e ter mais força nas negociações.

A pasta tem tido muitas mudanças desde que a nova cúpula assumiu. Altamiro Bottino foi apresentado como novo coordenado cientifico e Eduardo Freeland como diretor de futebol. Houve alterações também no departamento médico e nos profissionais do dia a dia do elenco.

Botafogo