PUBLICIDADE
Topo

Grêmio

"Fábrica" do Grêmio rende nova venda e atinge R$ 754 milhões em cinco anos

Pepê foi o último jogador vendido pelo Grêmio e vai para o Porto, de Portugal - Pedro H. Tesch/AGIF
Pepê foi o último jogador vendido pelo Grêmio e vai para o Porto, de Portugal Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

19/02/2021 04h00

A venda de Pepê, oficializada ontem (18), foi a terceira maior da história do Grêmio. O Porto pagou 15 milhões de euros (R$ 98,6 milhões na cotação atual) na transação pelo atacante de 23 anos, que ficará no clube brasileiro até o fim de junho. Mais um "produto" da "fábrica" gremista que rendeu R$ 754,3 milhões nos últimos cinco anos.

O levantamento feito pelo UOL Esporte considera apenas jogadores que passaram pela base gremista e foram negociados desde 2017. A lista é longa e os lucros da mesma forma.

A maior das vendas foi Arthur, cujo valor inicial foi 30 milhões de euros (R$ 120 milhões na época). Para o levantamento, os gatilhos que aumentaram a cota na ida do Barcelona para a Juventus, por exemplo, não foram considerados.

Em seguida, Everton Cebolinha, vendido ao Benfica, teve negociação que movimentou 20 milhões de euros (cerca de R$ 127,6 milhões na ocasião). Pepê para o Porto vem em terceiro com 15 milhões na moeda da Europa. Depois, Pedro Rocha custou 12 milhões de euros ao Spartak Moscou, Tetê foi negociado por 10 milhões ao Shakhtar Donetsk, mesmo preço do volante Walace, que foi para o Hamburgo.

Com os direitos econômicos vendidos neste ano ao Grupo City, Diego Rosa movimentou 6 milhões de euros, Luan foi para o Corinthians por 4 milhões de euros e Jaílson saiu para o Fenerbahce, da Turquia, por 4 milhões de euros. Marcelo Grohe fecha a conta com uma venda de 2,7 milhões de euros ao Al-Ittihad, da Arábia Saudita.

Normalmente o valor integral não fica com o clube. Desde cedo, jogadores de destaque têm direitos econômicos fatiados entre agentes, investidores e clubes da juventude. Os valores citados no levantamento não consideram o que entrou para o Tricolor, mas quanto foi movimentado nos acordos.

Somando os preços em euros e convertendo para real na cotação atual chegamos a 114,7 milhões na moeda europeia. Ou seja, R$ 754,3 milhões.

Renato Gaúcho, recentemente, ao pedir investimentos para seguir no Grêmio na próxima temporada, citou o valor "produzido" em vendas de jogadores desde sua chegada ao clube. Não foram apenas estas, também houve atletas que não tinham sido formados na base, como Bolaños e Edilson.

"Eu estou aqui há quatro anos e meio. Se você fizer as contas, o Grêmio já faturou quase R$ 1 bilhão em venda de jogadores. Está ruim? Ganhou sete títulos. Está ruim, então o que está bom? Quer ganhar mais títulos? Vamos investir mais. É simples. No futebol é assim", disse o treinador.

Pepê está garantido nas rodadas finais do Brasileiro e na decisão da Copa do Brasil diante do Palmeiras. Além do valor a ser recebido, o clube brasileiro ainda ficou com 12,5% sobre uma futura transação do Porto com outro clube.

Grêmio