PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Já na Libertadores, Flu observa mercado sul-americano por meias e atacantes

Fluminense quer reforços no mercado da bola na América do Sul como o uruguaio Michel Araújo - Lucas Merçon / Fluminense F.C.
Fluminense quer reforços no mercado da bola na América do Sul como o uruguaio Michel Araújo Imagem: Lucas Merçon / Fluminense F.C.

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

18/02/2021 04h00

Já classificado para a próxima Copa Libertadores, o Fluminense observa a América do Sul em busca de reforços. Os alvos do Tricolor no mercado da bola estão no setor ofensivo. A diretoria deseja contratar meias e atacantes para 2021. A equipe ainda briga no Brasileirão por vaga direta na fase de grupos da competição continental.

O mercado nacional, claro, também é mapeado pelo Flu, que deve fazer contratações pontuais. Há uma possibilidade de que o valor de R$ 5 milhões para reforços no orçamento seja incrementado a partir do provável aumento de premiação, o que ainda não é questão fechada internamente. Por ora, o departamento de scout foca em opções de baixo custo no Brasil.

Ainda não há negociações em curso, além do acerto com o lateral Samuel Xavier, que não atua mais pelo Ceará no encerramento da temporada e deve chegar ao Rio de Janeiro ainda este mês, conforme informação veiculada pela Rádio Globo e confirmada pelo UOL Esporte.

Antes, o Tricolor precisará resolver questões de contratações já feitas. Assim como publicado pelo Netflu e confirmado pela reportagem, o Sporting Cristal ameaça ir à Fifa por parcelas atrasadas do acordo feito na venda de Fernando Pacheco. No clube, entretanto, a possibilidade é rechaçada, já que no curto prazo a equipe deve quitar o valor restante, talvez até à vista pelo custo "nominal" — cerca R$ 1,9 milhão na cotação atual.

Muitos jogadores têm sido oferecidos aos analistas do Fluminense nos últimos meses. Chefe do scout, Ricardo Correia discutiu alguns nomes na última semana com o presidente Mário Bittencourt e o diretor Paulo Angioni, como é praxe. Conversas com o técnico Roger Machado, que assumirá a equipe após o Brasileirão, também já foram feitas. Tudo dependerá do aval do treinador e da capacidade financeira do clube.

A avaliação interna é de que Michel Araújo e Fernando Pacheco foram acertos pelo valor gasto e potencial demonstrado. Também por isso, a estratégia deve ser repetida. O clube procura "diamantes" fora dos nomes mais buscados no mercado, até pelo custo das transações e principalmente em função do câmbio.

A diretoria, inclusive, aposta num salto de qualidade da dupla em 2021. O uruguaio chegou a ser titular em boa parte da temporada, e o peruano sofreu com algumas lesões durante adaptação ao futebol brasileiro.

Fluminense