PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Arnaldo Ribeiro: O combo VAR e árbitros ruins é a mancha do campeonato

Do UOL, em São Paulo

16/02/2021 04h00

O VAR voltou a ser protagonista do futebol brasileiro no último fim de semana, com a falha do sistema na revisão de um gol do Internacional diante do Vasco em São Januário, pelo Brasileirão, não sendo possível ao alegar que a tecnologia estava "descalibrada", o que causou até pedido de anulação da partida por parte da direção vascaína.

No podcast Posse de Bola #100, Arnaldo Ribeiro afirma que os problemas apresentados com o VAR não o surpreendem e vê o sistema e as atuações dos árbitros brasileiros como fatores que atrapalham o campeonato, ainda que não acredite e complô para favorecer um ou outro clube.

"O VAR não surpreendeu, o VAR da CBF já tinha se mostrado falível, manipulável, e o combo de más arbitragens com o VAR da CBF desse brasileiro eu acho que é a marca negativa do campeonato, que é muito legal em várias frentes, a frente do título, a frente do rebaixamento, a frente da Libertadores, mas o combo VAR mais árbitros ruins do campeonato do Gaciba é a mancha do campeonato", diz Arnaldo.

"De novo, não tem complô para time X, complô para time Y, é a ruindade da arbitragem, do equipamento e da tecnologia e da ideia da utilização dessa praga. O VAR descalibrado dessa vez já foi nomeado de outras formas. O VAR do impedimento, eu falei, o VAR no Brasil conseguiu transformar o impedimento em lance interpretativo. Antes do VAR no Brasil, as pessoas, os analistas ou torcedores, desconfiavam das pessoas, dos árbitros e tal, agora você desconfia da imagem, você não confia na imagem", completa.

O jornalista lembra que o Brasileirão teve problemas anteriores com o VAR, como a marcação de um impedimento em um gol de Luciano, para o São Paulo, contra o Atlético-MG, quando posteriormente a própria CBF admitiu o erro na marcação das linhas.

"Eu não confio nas tais linhas desde o erro do gol do Luciano, São Paulo e Atlético-MG em setembro, se não me engano, e o reconhecimento um mês depois, está provado que essa praga desse software não funciona e é manipulável, manipulável no sentido de que ele não é exato, não é preciso", afirma Arnaldo.

"Foi descalibrado em São Januário, demorou 25 minutos para a gente ver imagem do gol do Gabigol no Maracanã, 25 minutos para ver se estava na mesma linha ou não, se estava atrás da linha da bola, é de uma piada absurda, é uma coisa de mau gosto, é o ponto negativo do campeonato, é o ponto negativo do futebol hoje em dia, o VAR não solucionou, não trouxe justiça, ele interfere no futebol de um jeito absurdo e acho que precisa ser revisto, combatido, criticado o tempo todo", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol