PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Sem definição por Sampaoli, atleticanos emplacam campanha contra Cuca

Cuca foi vice-campeão Brasileiro pelo Galo, em 2012, e no ano seguinte faturou o título da Libertadores com o clube - Heber Gomes/AGIF
Cuca foi vice-campeão Brasileiro pelo Galo, em 2012, e no ano seguinte faturou o título da Libertadores com o clube Imagem: Heber Gomes/AGIF

Do UOL ,em São Paulo

15/02/2021 13h30

A indefinição sobre o futuro do técnico Jorge Sampaoli no comando do Atlético-MG faz a diretoria do Galo se movimentar no mercado da bola e pensar em outros nomes. Treinadores brasileiros estão na lista, como Renato Gaúcho, atualmente no Grêmio, e Cuca, hoje no Santos, que venceu a Copa Libertadores com o Alvinegro mineiro, em 2013. Apesar da gratidão pela conquista do título mais importante da história do clube, alguns atleticanos são contrários à volta do comandante.

Cuca, que já avisou estar de saída do Santos ao fim do Campeonato Brasileiro, foi alvo de uma campanha de alguns torcedores do Galo na rede social. A expressão #cucanão foi um dos assuntos mais comentados do Twitter brasileiro na manhã de hoje (15).

A campanha é motivada por alguns pontos, dentre eles o projeto do Atlético-MG para a sequência do ano e o fato de o treinador, nos anos 1980, ser um dos envolvidos em uma acusação de estupro na Suíça, ainda quando era jogador do Grêmio.

Em setembro do ano passado, a torcida do Atlético-MG também lançou campanha contra a contratação de um jogador acusado de agressões à ex-namorada. O atacante argentino Sebastien Villa, do Boca Juniors, da Argentina, recebeu proposta da diretoria anterior do Galo, comandada por Sérgio Sette Câmara. À época, alguns atleticanos se revoltaram com a possibilidade de o jogador desembarcar em Belo Horizonte por causa de tais acusações.

Veja algumas reações

Atlético-MG