PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Ceni aposta em rotina vitoriosa do Flamengo em confronto direto com Inter

Do UOL, em São Paulo

14/02/2021 19h54

A vitória sobre o Corinthians, hoje, no Maracanã, já pouco importa para o Flamengo. Com o confronto direto com o Inter pela frente, no próximo domingo (21), o técnico Rogério Ceni foi bombardeado por perguntas referentes a esse duelo que pode definir o campeão brasileiro. E o treinador destacou que a experiência recente de vitórias pode favorecer os rubro-negros.

"Esses caras passaram há pouco tempo por essa situação e sabem o quanto é importante ser bicampeão brasileiro. São poucos os times que conseguiram títulos consecutivos. Para fechar a temporada, seria muito importante. Vamos concentrados para essa primeira decisão, e espero que sejam dois jogos decisivos para se sagrar campeão no Morumbi, no dia 25.

Com 68 pontos, o Flamengo tem um ponto de desvantagem para o Inter. Por isso, precisa ganhar o confronto direto para assumir a liderança antes da rodada final. No dia 25, então, o Rubro-Negro define sua sorte na competição em duelo diante do São Paulo, no Morumbi. Já o Inter atuará em casa contra o Corinthians.

"Acho que os atletas já são experientes em situações como essa. Boa parte deles, juntos, já vivenciaram isso. O foco não será perdido. É um time que tem a cabeça no lugar, os pés no chão. A gente entende a euforia do torcedor, mas é uma decisão que começa no Maracanã e termina no Morumbi."

Para encarar o Inter, causou preocupação a condição física de Gabigol e de Arrascaeta. O centroavante deixou o campo, durante a partida contra o Corinthians com uma torção no tornozelo, enquanto o meio-campista sentiu desgaste muscular. A situação deles, porém, não preocupa, segundo Rogério Ceni.

"O Arrascaeta já vinha com uma dor desde ontem, fez tratamento até hoje. Mas com o cansaço, as dores vieram. E falei com o Gabriel. É ma entorse, mas acho que não teremos problema para domingo que vem. Eles estarão recuperados, talvez gastem um dia a mais que os outros para que estejam o mais rápido possível com a gente para esse jogo importantíssimo."

VEJA OUTRAS DECLARAÇÕES DE ROGÉRIO CENI:

Estilo contra o Inter

"O time tem uma característica que é de buscar a vitória, não sei como seria se a gente tivesse outro resultado. Não sei como é jogar para empatar, o Flamengo não sabe. A característica do clube não é essa. Nos últimos anos e desde sempre, é um time que joga ofensivamente. Jogar pela vitória não é novidade. Ter a obrigação é diferente. Mas necessitar dos três pontos, estamos sempre acostumados e é o que pedimos, independente do campeonato, da situação."

Inter ou Flamengo: quem chega mais pressionado

"Acho que os dois chegam com desejo de vitória ou de se manter bem no campeonato. Se o torcedor pudesse estar presente, teria outra conotação, diferença muito grande. Mas o Inter veio aqui (no Rio) hoje e conseguiu vencer o Vasco. Mostra que é um time competitivo, tem seu estilo de jogo, eficiente. São estilos são distintos, mas que mostram capacidade de chegar ao título brasileiro."

Evolução do Flamengo

"Acho que o Rodrigo Caio e o Arão se completam bem. Fica um time mais leve defensivamente. Com o Gustavo, fica mais forte na bola aérea. O de hoje fica mais ágil na marcação. O Rodrigo é peça fundamental, imprescindível em qualquer um dos lados, faz muita falta não tê-lo. Quando cheguei, ele estava machucado, faz muita falta. Houve muita evolução, peças se colocaram mais à disposição, mais entrosados, o sistema é diferente do que era utilizado. Agora temos o Arão na zaga, dois meias para dar ritmo de jogo, jogando com mais posse, finalização, superando os adversários nos critérios de jogo."

Rodrigo Caio imprescindível

eU conheci o Rodrigo no São Paulo como atleta, depois como treinador. Posso garantir que ele evoluiu muito. É um jogador extremamente seguro e passa essa segurança. Tem todos os pré-requisitos para ser um jogador de seleção brasileira. Apesar de não ter tanta altura, é ótimo no jogo aéreo, no 1 contra 1, tem bom passe, saída de jogo, é um jogador completo. Hoje ele sentiu cansaço porque vinha de alguns dias parado. A carreira tomou outro rumo com tudo o que aconteceu no flamengo e ele é extremamente merecedor disso."

Desgaste dos atletas

"Isso é o esporte de alto rendimento, os atletas se superam, chegam a marcas. Esses caras fazem 5 ou 6 mil metros por dia. As dores vêm com o passar do tempo, cirurgia, recuperação. O Diego é um grande exemplo, teve fratura seria em 2019 e hoje vem jogando em grande intensidade. Arão tem 57 jogos no ano, como volante, zagueiro, fazendo gols. É um jogador importantíssimo seja em qualquer situação. As dores fazem parte do dia a dia. E para ser campeão é assim, os campeões são forjados dessa maneira."

Lesão de Gabigol

"Acredito que o Gabriel possa estar presente, vamos analisar. não dá para falar hoje sobre o Internacional, parece que o Cuesta levou terceiro cartão amarelo, o Patrick volta. Prefiro analisar o Inter primeiro, ter a resposta do departamento médico, para daí formar o time que vamos enfrentar. Não precisa definir hoje ou amanhã, podemos esperar até quarta ou quinta feira."

Futebol