PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Weverton parou vestiário do Palmeiras após Mundial: "Podemos marcar época"

O técnico Abel Ferreira, do Palmeiras, em jogo contra a equipe do Al-Ahly - Cesar Greco
O técnico Abel Ferreira, do Palmeiras, em jogo contra a equipe do Al-Ahly Imagem: Cesar Greco

Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo

12/02/2021 04h00

Classificação e Jogos

Após o Palmeiras terminar o Mundial de Clubes apenas na quarta colocação e com um desempenho ruim, Weverton puxou a palavra no vestiário. Um dos poucos a se salvar no torneio em Doha, o goleiro quis passar ao grupo que a frustração não pode abalar o time, agora criticado, mas que venceu recentemente a Copa Libertadores e ainda tem mais duas finais a disputar.

"Eu sempre falo e repeti no vestiário: não podemos esquecer o que nos trouxe aqui. Futebol muda muito rápido, há 12 ou 13 dias vencíamos a Libertadores e agora temos duas derrotas no Mundial, contando os pênaltis [contra o Al-Ahly]. Ninguém está feliz nem contente, temos de corrigir nossos erros, mas nada pode nos abater", afirmou.

O Mundial foi a primeira competição de mata-mata que o Palmeiras não chegou à decisão na temporada. Antes, havia conquistado o Paulistão, a Libertadores e está na final da Copa do Brasil, a ser disputada no fim do mês, contra o Grêmio. Nos dias 7 e 14 de abril, o Verdão também vai disputar a Recopa Sul-Americana, contra o Defensa y Justicia (ARG).

"Ainda podemos marcar época no Palmeiras, temos mais duas decisões a disputar e, se vencermos a Copa do Brasil, temos mais a Supercopa do Brasil. Pode ser um dos anos mais especiais do Palmeiras. Vamos lamentar as derrotas, porque não foi como a gente queria. Saber que a gente pode voltar a vencer e disputar bem os títulos que temos pela frente", completou.

O Palmeiras foi da euforia pelo bicampeonato da Libertadores à pior colocação de um sul-americano no atual formato do Mundial, iniciado em 2005. Até ontem (11), nunca o campeão da Libertadores havia terminado abaixo da terceira colocação.

Abel Ferreira já admitiu que a experiência do Palmeiras em Doha, no Qatar, foi negativa. A caminho do Brasil, o técnico irá estudar como fazer esta equipe jogar melhor antes de disputar a decisão da Copa do Brasil — os confrontos com o Grêmio estão marcados para 28 de fevereiro e 7 de março.

"Temos de saber perder. Fazer nossas reflexões e perceber que o caminho é em frente, com mérito de toda a estrutura e aprender com esta experiência. Assim, nos preparamos para as competições que temos para continuar a colecionar títulos. Quando cheguei, criticaram porque eu não tinha títulos, e eu disse que para ganhar temos de nos juntar a grandes clubes. Temos mais duas ou três oportunidades para conquistar títulos. Estaremos preparados para disputar com o desejo grande de vencer", concluiu.

Palmeiras