PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Mãe de Morro García critica Godoy Cruz: 'Meu filho morreu por negócio'

Mãe de Santiago Morro García fala sobre morto do filho e critica presidência do Godoy Cruz - Marcelo Endelli/Getty Images
Mãe de Santiago Morro García fala sobre morto do filho e critica presidência do Godoy Cruz Imagem: Marcelo Endelli/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

08/02/2021 11h03Atualizada em 08/02/2021 11h49

Claudia Correa, mãe do jogador Santiago Morro García, criticou a presidência do Godoy Cruz após a morte do filho e disse que tudo aconteceu "por negócio". O uruguaio foi encontrado morto na manhã de sábado (6), na Argentina.

Correa acredita que a situação contratual do filho, que havia sido afastado do time em meio a uma depressão, foi decisiva. Ela também apontou o presidente do Godoy Cruz, José Mansur, como pivô da situação.

"A importância de Santiago (para as pessoas) aumenta dependendo se ele assina ou não o contrato. Ele estava deprimido. Ele não tinha entusiasmo pelo que estava fazendo porque estava sozinho. Digo a Mansur que a vida não é assim. É preciso ter mais respeito pelo sofrimento do outro", disse a mãe.

"Este homem [Mansur] que nunca se cansou de desprezar e humilhar, nunca me respondeu. Ele está em Cariló [resort na Argentina] passando férias e nem me mandou suas condolências", continuou.

A mãe de García disse que o presidente do clube deslegitimou o trabalho de seu filho ao dizer que ele tinha uma liderança negativa no elenco e que precisaria tê-lo mandado embora.

"Mansur disse que meu filho era um líder negativo e deveria tê-lo demitido. Quero dizer a ele que Santiago foi uma criança que ajudou todos os seus treinadores, que nunca enfrentou nem desrespeitou ninguém", respondeu Correa.

Sei que as pessoas o amavam, sempre o respeitaram e ele sabia que deu tudo pela camisa. Santiago se apaixonou pela cidade, pelo clube e pela torcida. Meu filho morreu por um negócio. Tem gente que vive para ganhar dinheiro com a habilidade de outras pessoas.

Resposta do clube

Após as declarações da mãe de Morro tomarem as redes sociais e veículos de comunicação da Argentina, o clube publicou uma nota em seu site e nas redes sociais.

"A Comissão Diretora do clube Deportivo Godoy Cruz Antonio Tomba lamenta profundamente o falecimento do seu jogador Santiago Damián García Correa.

Ficamos em silêncio neste momento em respeito a quem foi o nosso goleador máximo e sua família, agora que esses foram devidamente informados.

Nos vemos na obrigação, diante das notícias e posts em redes sociais, de comunicar, tal como surgiu em alguns veículos de comunicação e como em seu entorno, que a sua drástica decisão foi motivada por problemas pessoais que tinha há muito tempo, totalmente alheios a esta instituição.

Não obstante, esperamos que o caso seja fechado e que a justiça explique este lamentável feito.

O clube acompanhou profissionalmente e através de seu corpo médico e profissionais externos o querido "Morro" a todo momento.

Lamentavelmente nada pôde evitar a sua drástica decisão.

Segundo informações da imprensa argentina, Morro García passava por tratamento psiquiátrico e estava com depressão. A polícia trata o caso como suicídio.

Caso você esteja passando por problemas pessoais e pensando em cometer suicídio, procure ajuda especializada como o CVV e os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) da sua cidade.

O CVV funciona 24 horas por dia (inclusive aos feriados) pelo telefone 188, e também atende por e-mail, chat e pessoalmente. São mais de 120 postos de atendimento em todo o Brasil.

Esporte