PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

São Paulo alcança 46% da meta de vendas do orçamento com saída de Brenner

Brenner deixou o São Paulo para se acertar com clube dos Estados Unidos - Divulgação/São Paulo
Brenner deixou o São Paulo para se acertar com clube dos Estados Unidos Imagem: Divulgação/São Paulo

Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

06/02/2021 04h00

A proposta orçamentária do São Paulo para 2021 prevê faturamento de R$ 176 milhões com venda de atletas. A negociação de Brenner para o FC Cincinnati, dos Estados Unidos, faz com que o clube alcance quase a metade da meta estabelecida pelo documento, votado entre os membros do Conselho Deliberativo em dezembro do ano passado.

O atacante de 21 anos foi negociado por cerca de R$ 81 milhões à franquia da MLS (Major League Soccer). A sua negociação representa 46,02% do previsto pelo orçamento do Tricolor paulista no ano. Agora, a nova gestão precisa faturar mais R$ 95 milhões em negociações de atletas nesta temporada.

Alguns ativos do elenco são vistos como potenciais alvos do exterior. O zagueiro Diego Costa, os volantes Luan e Rodrigo Nestor, os meio-campistas Igor Gomes e Gabriel Sara e os atacantes Jonas Toró e Paulinho Boia são nomes com possibilidade de negociações para o futebol estrangeiro.

Os jovens revelados em Cotia costumam render bastante dinheiro para o clube em negociações. A diretoria trabalha com a possibilidade de novas vendas no mercado da bola em meio à temporada. A saída de Brenner foi vista como uma solução importante para o futuro.

O São Paulo pretende utilizar o valor para cumprir o acordo de parcelamento de salários e direitos de imagem dos jogadores em meio à pandemia do novo coronavírus. O clube tem que pagar R$ 14,1 milhões ao elenco por causa do negócio alinhavado pela antiga gestão, do presidente Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco.

São Paulo