PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Técnico português pede demissão do Marselha e anima torcedores do São Paulo

Português apresentou demissão na véspera do duelo do Marselha contra o Lens - NICOLAS TUCAT / AFP
Português apresentou demissão na véspera do duelo do Marselha contra o Lens Imagem: NICOLAS TUCAT / AFP

Do UOL, em São Paulo

02/02/2021 09h47Atualizada em 02/02/2021 14h16

O técnico português André Villas-Boas surpreendeu os torcedores do Olympique de Marselha e anunciou, por meio de uma entrevista coletiva realizada na manhã de hoje, que pediu demissão do clube.

A afirmação do treinador de 43 anos se dá um dia antes do jogo da equipe contra o Lens, válido pela 23ª rodada do Campeonato Francês.

"Apresentei a minha demissão dizendo que não concordo com a política desportiva [...]. Eu não quero nada do Marselha. Eu não quero o dinheiro", disse ele, em declaração publicada no L'Equipe, um dos principais jornais esportivos da França.

Hoje mais tarde, o Olympique se pronunciou anunciando a saída do técnico e afirmou que "eventuais sanções podem ser aplicadas contra André Villas-Boas".

Português já quis treinar o São Paulo

Em entrevista concedida ao Fox Sports em novembro do ano passado, Villas-Boas falou que quase chegou a comandar o São Paulo - que ontem demitiu o técnico Fernando Diniz e está sem um titular no cargo. O fato em questão aconteceu em 2012.

No extinto "Aqui com Benja", o português detalhou as negociações. "Terminei o contrato com o Chelsea em março e minha ideia era criar uma ligação com os novos talentos que estavam surgindo no futebol brasileiro. Fiquei uma semana e meia no Brasil e recebi uma chamada do então vice-presidente do São Paulo. Marcamos de encontrar na casa do Adalberto (Baptista, então diretor do clube). Falamos muito e chegamos a um acordo total sobre as mudanças que eu queria implementar no São Paulo", iniciou.

"Ia mudar a forma de comunicar, método de treino, infraestrutura, estruturas do clube", prosseguiu Villas-Boas, que, no entanto, acabou não aceitando a proposta por conta da urgência de sua contratação na época. "Para isso acontecer, eu precisava começar no início do estadual em janeiro de 2013. Esse sonho acabou por não se realizar", falou ele à época ao programa.

Torcedores são-paulinos se animam

Minutos após o anúncio, vários são-paulinos usaram o Twitter para mostrar empolgação diante da oportunidade que o time tem de acertar com Villas-Boas.

Afinal, quem é Villas-Boas?

Nascido em 1977 no Porto, região ao norte de Portugal, Luís André Pina Cabral Villas-Boas chegou a atuar por times profissionais pequenos e, diante disto, optou por fazer carreira fora dos gramados - ainda no futebol.

Aos 23 anos, ele passou a trabalhar nas categorias de base do Porto, atuando como olheiro do clube. Em 2004, foi contratado pelo Chelsea para ocupar a mesma função após se destacar em seu país. Ficou na Inglaterra até 2008, quando aceitou a proposta para observar talentos para a Inter de Milão.

Foi em seu país de nascimento que a carreira de treinador começou. Em 2010, Villas-Boas assumiu o comando do modesto Academica de Coimbra, hoje na 2ª divisão nacional.

Após um trabalho que tirou o time da zona de rebaixamento da 1ª divisão, ele ganhou a confiança do Porto e voltou ao ex-clube, desta vez como técnico, para suceder Jesualdo Ferreira. No clube de sua terra natal, venceu o Campeonato Português por uma vez e se sagrou campeão também da Liga Europa.

Com o sucesso, foi contratado pelo também ex-clube Chelsea, onde ficou por uma temporada e conquistou a Copa da Inglaterra.

Depois, treinou o Tottenham, o Zenit e o Shangai SIPG antes de chegar ao Marselha - na equipe francesa, ele estava em sua 2ª temporada.

Futebol