PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Novo técnico do Cruzeiro abriu caminho para sucesso de Lisca no América-MG

América-MG de Felipe Conceição arrancou na Série B de 2019 e perdeu a vaga no último jogo - Gabriel Machado/AGIF
América-MG de Felipe Conceição arrancou na Série B de 2019 e perdeu a vaga no último jogo Imagem: Gabriel Machado/AGIF

Do UOL, em Belo Horizonte

01/02/2021 04h00

Cinco dias após se despedir de Felipão, o Cruzeiro anunciou Felipe Conceição como seu novo técnico. Será ele o responsável por tentar levar o time de volta à elite do futebol brasileiro neste ano. Aos 41 anos, o ainda jovem comandante teve uma passagem rápida pelo Red Bull Bragantino no Brasileirão, mas já fez ótimo trabalho no América-MG e tem sua contribuição para o sucesso do time que hoje é comandado por Lisca (e que terminou a temporada com o vice da Série B e semifinalista da Copa do Brasil).

Em 2019, Conceição substituiu Maurício Barbieri no América-MG. O Coelho estava na vice-lanterna da Série B, mas iniciou uma reação surpreendente que só teve fim no último jogo do campeonato. Além de uma sequência de 12 jogos sem perder, Felipe Conceição chegou à última rodada dependendo apenas das próprias forças para ser promovido à elite do Brasileirão. Isso só não aconteceu porque o América perdeu em casa para o São Bento e não ficou com a quarta vaga do G-4.

Apesar do acesso não obtido, o planejamento do América previa a manutenção de Felipe Conceição no cargo, mas o treinador foi seduzido pela proposta do Red Bull Bragantino. Lá, ele foi campeão do interior no Campeonato Paulista e ficou no cargo até o mês de agosto, quando foi demitido. Em outubro, assumiu o Guarani com mais um desafio complicado. O Bugre estava na vice-lanterna da Série B, mas conseguiu terminar a competição na 13ª colocação. Em alguns momentos, o time chegou a sonhar com o acesso, ficando a três pontos do G-4, mas teve um surto de covid no elenco e perdeu força na reta final.

Durante a temporada 2020 do América, Lisca reforçou por várias vezes a importância de ter encontrado um caminho já bem pavimentado quando chegou ao clube, fruto do bom trabalho de Conceição na equipe. Na última sexta-feira, o atual técnico do Coelho ficou muito próximo de levantar a Série B, mas um gol da Chapecoense faltando quatro minutos para o fim do jogo colocou a equipe catarinense em vantagem no saldo de gols, superando o América e terminando o torneio no lugar mais alto da tabela.

Agora será com esse perfil de trabalho que o Cruzeiro tentará alcançar seu principal (e talvez único) objetivo em 2021. Com quatro treinadores em 2020, a aposta da diretoria é de encontrar em Felipe Conceição um trabalho elogiável e que se sustente ao longo do ano. Além do baixo custo do treinador, o clube também espera que a experiência do técnico ajuda na montagem de um elenco com peças boas e baratas capaz de ficar entre os quatro clubes promovidos à primeira divisão.

Cruzeiro