PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Palmeiras terá grupo quase completo na final, e Abel só confirma um titular

Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo

27/01/2021 04h00

Classificação e Jogos

Abel Ferreira comemorou que o Palmeiras chegará à final da Copa Libertadores fisicamente inteiro. Com Gustavo Gómez, Felipe Melo, Patrick de Paula, Gabriel Veron e Rony recuperados de problemas físicos, o elenco estará praticamente completo no Rio de Janeiro (RJ). Com vastas opções, o técnico brincou e só confirmou um titular no jogo de sábado (30) contra o Santos: Weverton.

"Acho engraçado porque os comentaristas e aqueles que gostam de futebol fazem a previsão de uma equipe, e a nossa é sempre com interrogações. O goleiro a gente sabe, porque é um craque, mas no resto há interrogações. Já falei que nossa força está no jogo coletivo e é nisso que vamos apostar para enfrentar esta final", afirmou.

Apesar do discurso, os jogadores poupados dão um bom indicativo da escalação para a final: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Danilo, Gabriel Menino, Zé Rafael e Raphael Veiga; Rony (Willian) e Luiz Adriano. Patrick de Paula e Veron são aqueles que ainda podem brigar por uma vaga entre os 11 da decisão.

Os únicos atletas agora entregues ao departamento médico são Wesley e Luan Silva, que passaram por cirurgias no joelho esquerdo. De resto, não há jogadores com lesões musculares, nem suspensos. Rony, que perdeu os jogos contra Flamengo e Ceará por uma pancada na coxa, vem sendo preparado para voltar na final.

Com os prováveis titulares poupados na última semana, Abel terá mais tempo de preparação para enfrentar o Santos. O técnico considera que é o momento de fazer poucas mudanças e convencer os jogadores de que eles estão prontos para disputar a maior partida da temporada.

"Temos um trabalho que está a ser feito desde que chegamos. Eles [jogadores] já me conhecem, a gente sabe os princípios. Tivemos o tempo, porque é impossível dez jogos no mês, jogar de dois em dois dias. Este [contra o Vasco] foi um dia [de descanso]. Não tem como não fazer a gestão, sob pena de ter muitos lesionados. Tivemos alguns, mas chegamos a três ou quatro dias da final da Libertadores com a equipe inteira e preparada. Os outros estão fazendo a preparação e estaremos prontos para a final", avisou.

"Trabalhamos a vida toda para chegar ao futebol de mais alto nível. Portanto, temos que aproveitar e desfrutar. Esta final não é nada mais, nada menos do que fruto do trabalho que fizemos. Vamos manter a identidade, nossa forma de ser e estar no grupo. Eu vou pedir de forma simples: que vivam o momento com grande intensidade e façam o que sabem. Eles trabalharam a vida toda por esta oportunidade. Temos de desfrutar. Eu prefiro ter toda a tensão do que ver o jogo sentado em casa. O nosso sonho era esse, controlar as emoções, mas desfrutar dentro das quatro linhas", concluiu.

Palmeiras