PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Klein: "Atlético-MG não está com pinta de ser campeão, não tem sequência"

Do UOL, em São Paulo

27/01/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Atlético-MG se recuperou da derrota para o Vasco no último fim de semana e derrotou o time reserva do Santos por 2 a 0 para ficar a cinco pontos do líder Internacional na disputa pelo título do Brasileirão, mas ainda dependendo de tropeços do time gaúcho além de vencer seus jogos para superar a corrida pela taça na reta final.

O Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte — com Isabella Ayami, Ricardo Rocha, Alicia Klein e Danilo Lavieri —, Alícia Klein analisa a situação do Atlético-MG e considera o time de Jorge Sampaoli muito oscilante para poder ser campeão, além de uma pressão externa, por parte dos torcedores, que pode ser prejudicial.

"Matematicamente ele está [na briga], mas eu acho que o Atlético-MG, assim como o resto do topo da tabela, tem sofrido de uma inconstância enorme, o time não consegue encaixar uma sequência, eu acho que o desempenho do Sampaoli à frente desse time do Atlético-MG, pelo que o time investiu, pelas expectativas que ele criou, pelo time que ele treinou no Santos, pelo fato de ter recusado treinar o Palmeiras, tudo isso eu acho que é um desempenho decepcionante", afirma Klein.

"E hoje chegou naquele ponto de começar uma pressão de torcida organizada, uma série de coisas que, a meu ver, só atrapalha. A torcida querendo escalar jogador, pedindo a volta do Tardelli. Eu acho que tudo isso gera um clima ainda mais complicado", completa.

A jornalista afirma que na partida diante dos reservas do Santos, o Atlético-MG cumpriu o dever, mas a inconstância não a leva a crer que o time possa terminar o Brasileirão com o título.

"Não fez mais do que a obrigação de ganhar do time reserva do Santos, mas eu acho que não está com aquela pinta de campeão porque não consegue, o único time que conseguiu encaixar essa sequência foi o Inter e aí com a vitória, claro, no Gre-Nal, com toda a emoção que um Gre-Nal merece, ganhou essa moral que faltava, mas eu acho que esse time do Atlético-MG, por essa montanha russa, esses altos e baixos, está ficando mais longe", analisa.

"Como eu falei, quando começa essa coisa de torcida jogar pedra em ônibus, torcida dizer que o técnico é vacilão, tudo isso cria um clima que eu acho que dificulta ainda mais a recuperação e a capacidade de manter o psicológico para você lutar pelo título, acho que fez o seu hoje, não mais que a obrigação, mas não vejo no horizonte o Atlético-MG tirando esse título potencialmente do Inter", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol