PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sem acordo com Mbappé, PSG vive dilema de venda para o Real Madrid

Kylian Mbappé, atacante do Paris Saint-Germain - Getty Images
Kylian Mbappé, atacante do Paris Saint-Germain Imagem: Getty Images

João Henrique Marques

Colaboração para o UOL, em Paris

26/01/2021 04h00

O suspense de Kylian Mbappé para falar sobre o futuro preocupa o Paris Saint-Germain. O clube francês imaginava ter assegurada uma renovação contratual, mas vê o último ano de contrato do atacante se aproximar com a sombra do Real Madrid sendo cada vez maior. A dúvida criada no PSG agora é a de se vale a pena vender o jogador antes mesmo do fim do vínculo em julho de 2022.

O PSG já deixou claro que seguir ou não no clube é decisão de Mbappé. Um contrato até, ao menos, 2025 já lhe foi oferecido, mas o atacante francês teme o arrependimento em caso de aceitação.

"Estamos discutindo com o clube para encontrar um projeto. Se eu assino é para me investir a longo prazo no Paris Saint-Germain. Estou muito feliz aqui, a torcida, o clube sempre me ajudaram e serei sempre grato ao clube. Mas quero pensar no que vou fazer nos próximos anos, onde quero estar, e é assim que meu pensamento gira atualmente", explicou Mbappé.

O futuro de Mbappé teve uma mudança de cenário muito por conta da pandemia do Coronavírus. Sem previsões de altos gastos de clubes de ponta, o atacante francês passou a ter o receio de perder a chance de uma transferência em um curto prazo para gigantes como Real Madrid, Liverpool ou Manchester City.

"É certo que uma escolha terá que ser feita em breve. Não quero assinar um contrato e dizer que um ano depois quero ir embora. Se eu assino é para ficar, é por isso que exige uma reflexão ", comentou Mbappé.

Com o posicionamento do atacante, o PSG agora passa por um dilema em torno da venda de Mbappé. De acordo com o site especializado no mercado do futebol, o Transfermarket, Mbappé é o jogador mais valioso do mundo com preço estipulado em 180 milhões de euros. Deixar que ele cumpra o vínculo até junho de 2022, e o perder de graça após isso, soa como trágico para parte da diretoria do clube.

O próprio Mbappé não quer deixar o PSG sem dinheiro caso a escolha seja por atuar em outro clube. Por isso, o plano do atacante é o de convencer a diretoria francesa de uma venda após o término da atual temporada.

No PSG, vender Mbappé o mais rápido possível ainda significa ter tempo e dinheiro para uma grande contratação. É aí que a possibilidade de investimento na vinda do argentino Lionel Messi fica maior. Abertamente, o clube toma o cuidado para não relacionar o caso de um jogador ao outro.

Real Madrid trabalha em silêncio

Nos bastidores do Real Madrid, ninguém fala sobre Kylian Mbappé. O presidente do clube espanhol, Florentino Pérez, tem boa relação com a diretoria do PSG e quer preservar a imagem de que é Mbappé que vai escolher seu destino.

O receio do clube espanhol de que Mbappé assine renovação com o PSG já foi maior. O problema atualmente está nas constantes sondagens recebidas no entorno do jogador de clubes de ponta como Liverpool e Manchester City

Aos 22 anos, Mbappé projetou deixar o futebol francês na figura de ídolo no país ao atuar no clube da capital. O objetivo principal de ser campeão da Liga dos Campeões ainda não foi conquistado, mas o temor em seu entorno é de que o jogar o Campeonato Francês por muitos anos prejudique a carreira. Neste cenário, agrada a possibilidade de atuar o mais rápido possível em Ligas como a espanhola ou inglesa.

Futebol