PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Wellington Silva chora e desabafa sobre críticas da torcida do Fluminense

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

24/01/2021 23h09

Autor do segundo gol do Fluminense na vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo, na noite de hoje (24), pelo Campeonato Brasileiro, o atacante Wellington Silva não segurou a emoção. O camisa 17 chorou tanto na comemoração quanto na entrevista após a partida, quando fez um desabafo.

Cria do clube, o jogador admitiu que não vem tendo boas atuações, mas não conteve as lágrimas ao lembrar o comportamento da torcida tricolor que, nas palavras dele, o "mandou embora" quando o interesse do Gamba Osaka, do Japão, foi divulgado. Para ele, as críticas "são injustas", afirmando que sempre foi grato e se dedicou ao máximo pelo Flu.

"Não venho tendo boas atuações, alguns torcedores vêm pegando no meu pé. Saiu uma notícia de que chegou uma proposta para mim, muita gente mandando eu ir embora, sair do clube. É um clube que eu sempre dei a vida em todos os jogos. Então, esse gol é felicidade. Agradecer a Deus, minha família, minha esposa que está sempre do meu lado. No jogo passado [contra o Coritiba], perdi o gol que poderia ter dado a vitória ao Fluminense, muita gente pegou no pé. Aceito as críticas, mas mandar embora do clube que sempre dei a vida, que sempre fiz de tudo, acho injusto", disse ele, que comentou o triunfo sobre o rival alvinegro:

"Mas foi uma grande vitória. Entrei e pude fazer o gol. Agradecer ao professor Marcão, o presidente por estar sempre contando comigo. Até o dia que eu estiver aqui, vou dar a vida, a alma por esse time. E que a gente possa conquistar nossos objetivos".

Sobre as negociações com o clube japonês, Wellington Silva indicou que está focado no Tricolor e voltou a ressaltar a gratidão que tem pelo Flu, garantindo que, caso as tratativas se concretizem, sairá "com tristeza".

O atacante lembrou ainda que a equipe das Laranjeiras contrariou o que muitos apontavam no início do Brasileiro e, hoje, figura no primeiro pelotão do torneio.

"Eles estão conversando, prefiro manter o foco aqui. Sempre que saí do Fluminense, foi pela porta da frente. Sempre fui grato ao clube que me deu tudo. Tudo que tenho hoje é graças ao Fluminense, que desde que eu era criança abriu as portas para mim. Então, se eu tiver que sair, vai ser com tristeza, porque é o clube que eu amo, clube que sempre defendi. Aqui no Brasil, só joguei no Internacional, em mais nenhum outro clube. Então, agradecer para sempre o Fluminense por tudo e espero até o último dia dar a vida aqui, deixar o Fluminense no lugar mais alto possível. No começo do campeonato, muitos disseram que o Fluminense brigaria para não cair e hoje estamos entre os melhores".

Fluminense