PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro pode definir futuro do Náutico e enfrentar rebaixado Paraná

Desempenho do Cruzeiro na reta final da Série B pode definir briga de adversários contra o rebaixamento - Alessandra Torres/AGIF
Desempenho do Cruzeiro na reta final da Série B pode definir briga de adversários contra o rebaixamento Imagem: Alessandra Torres/AGIF

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

23/01/2021 04h00

Classificação e Jogos

A reta final de Série B do Campeonato Brasileiro para o Cruzeiro será apenas para cumprir tabela. Sem grandes aspirações, já que ficou pelo caminho nas chances de acesso e eliminou o risco de queda ao vencer o Operário, o time de Luiz Felipe Scolari pode definir a vida do seu próximo adversário na competição.

Diante do Náutico, no Independência, no domingo (24), às 16h, a Raposa será o fiel da balança para o Timbu. Em caso de vitória dos mineiros, a equipe nordestina terá de se desdobrar na última rodada, contra o CSA, para acabar com qualquer risco de cair para a Série C.

Com 42 pontos, o adversário da Raposa ainda pode ter sua pontuação igualada pelo Figueirense, primeiro clube do Z4, com 39 pontos, e que perdeu nesta rodada para o Juventude, por 2 a 1. Com apenas mais um jogo por fazer, na última rodada os catarinenses enfrentam a Ponte Preta, que não tem mais pretensões no torneio.

Um empate com o Cruzeiro livra o Náutico do rebaixamento. De acordo com o departamento de matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o time pernambucano tem apenas 3,5% de cair para a terceira divisão.

"Temos de entrar com tudo para ganhar essas duas partidas. Vamos tentar ganhar para voltar tranquilo das férias. Vai ser um ano complicado. Vamos estar mais maduros na próxima Série B, que é muito difícil. A gente precisa de jogadores mais experientes e conta com os mais jovens, que nos ajudaram bastante", disse o zagueiro Manoel, lembrando também do compromisso contra o Paraná pela última rodada.

O Paraná, que está em 18º lugar, também pode chegar à pontuação atual do Náutico, mas a situação da equipe paranaense é muito crítica. Além de torcer para o Timbu não somar mais nenhum ponto, a Gralha Azul precisaria tirar uma diferença de oito gols, pois tem saldo negativo de 15, contra menos sete do Timbu.

"A obrigação é criada pelas nossas necessidades. Em outro momento, não deixaria que se usasse essa palavra. Mas, no momento da competição, uma vitória facilita nossa vida. Agora é importante lembrar que, na última partida fora de casa, o Oeste venceu o Cruzeiro no Independência", disse Hélio dos Anjos, técnico do Náutico.

O próprio Paraná será o último adversário do Cruzeiro na competição, e esse jogo poderá acontecer com o rival já rebaixado à Série C. Hoje, a matemática aponta 98,9% de chance de queda para o time de Curitiba.

Outro clube que pode definir a vida das equipes que lutam para escapar do rebaixamento é o Vitória. Um empate do Leão baiano em suas duas últimas partidas [Botafogo], já rebaixado, ou Brasil de Pelotas coloca o Paraná na Série C.

Cruzeiro