PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

RMP: "Primeiros 45 minutos contra o Palmeiras foram os melhores de Ceni"

Do UOL, em São Paulo

22/01/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Palmeiras teve a primeira chance de gol do jogo, não conseguiu fazer na jogada finalizada pelo atacante Willian, e então o Flamengo tomou as rédeas do jogo para vencer por 2 a 0 no estádio Mané Garrincha, em Brasília, e passar a depender apenas das próprias forças na busca pelo segundo título consecutivo do Brasileirão. E a escalação que causou temor nos torcedores, surtiu o efeito desejado pelo técnico Rogério Ceni, com Willian Arão como zagueiro o

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte — com os jornalistas Luiza Oliveira, Renato Maurício Prado, Débora Miranda e Danilo Lavieri —, Renato afirma que o jogo poderia ter sido completamente diferente caso Willian tivesse conseguido o gol no primeiro grande lance de perigo da partida, mas ressalta como a ideia de Rogério Ceni funcionou e o time rubro-negro fez seus melhores 45 minutos sob comando do treinador.

"Se o Palmeiras faz aquele gol, é outro jogo, completamente diferente, possivelmente até o Palmeiras poderia ganhar, porque o Flamengo iria ficar desestabilizado, iria ter que se jogar desesperadamente para a frente e a coisa podia ser diferente. Perdeu o gol, o Flamengo ganhou a disputa no meio-campo não somente por causa do desgaste do time do Palmeiras, como aquela formação que parecia muito estranha no início, com o Willian Arão de zagueiro e o Gerson e o Diego dividindo a cabeça de área, acabou dando certo, o Flamengo teve um domínio do meio-campo", afirma Renato.

"O Flamengo não amassou o Palmeiras, mas o Flamengo ganhou o meio-campo e praticamente ditou o ritmo do jogo no primeiro tempo inteiro. Agora, insisto, se o Palmeiras faz aquele primeiro gol, o jogo era outro. O futebol é muito em detalhes", completa.

O jornalista cita o desgaste do time palmeirense, que vem em uma sequência de jogos por estar nas finais da Libertadores e da Copa do Brasil, vê influência do calendário na queda de rendimento em comparação aos jogos contra Grêmio e Corinthians, mas ressalta que Rogério Ceni teve o Flamengo com seu melhor desempenho sob seu comando no primeiro tempo.

"Eu acho que o desgaste é evidente, negar o desgaste é ir contra a física. O Palmeiras acaba de vir de um jogo em que meteu uma goleada no Corinthians, em que jogou muito bem, mas que cobra um preço isso, não tenho a menor dúvida", diz Renato.

"Acho que foi a melhor apresentação, os primeiros 45 minutos do jogo foram os melhores momentos do Rogério Ceni no Flamengo até agora. Inclusive porque a tal história do Arão na zaga acabou dando certo, e o Arão vai ter que acabar jogando lá porque o Rodrigo Caio sentiu a virilha, não acredito que o Rogério Ceni vá meter o Léo Pereira e o Gustavo Henrique. Aí é realmente desafiar demais o destino", conclui.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol