PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Goleada expõe "time pronto" do Corinthians e reabre disputas por posições

Do UOL, em São Paulo (SP)

19/01/2021 04h00

A goleada do Corinthians sofrida no clássico para o Palmeiras por 4 a 0, na noite de ontem (18), no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro, coloca em xeque a avaliação sobre o time de Vagner Mancini estar mesmo "pronto". Após a reação na competição, somada a uma invencibilidade de sete jogos e o triunfo por 5 a 0 diante do Fluminense na semana passada, a discussão cresceu entre torcedores e imprensa.

Não somos tão bons como citados após o jogo contra o Fluminense e não tão ruins como após o jogo contra o Palmeiras

Vagner Mancini

O time alvinegro se mostrou bastante frágil tática e até tecnicamente no clássico. Após o jogo, o lateral Fábio Santos, inclusive, revelou que os jogadores fizeram o inverso de tudo o que foi pedido por Mancini.

Na verdade, não tirando o mérito do Palmeiras, óbvio fez por merecer os 4 a 0, mas o primeiro tempo, tudo que o Mancini pediu para gente, fizemos ao contrário

Além de expor a fragilidade tática, a derrota para o arquirrival ameaça o rótulo de titulares absolutos de alguns jogadores na "era Mancini": casos de Gabriel e Jô principalmente, além de Jemerson e Cantillo, atletas que tiveram atuações bem abaixo.

Gabriel, que foi o pior jogador do clássico, com erros fatais em gols do rival e ainda expulso, não enfrenta o Sport, quinta-feira (21), na Neo Química Arena, e reabre a briga entre os volantes corintianos, uma das mais acirradas na temporada.

Xavier e Ramiro são os favoritos na briga pela vaga deixada por Gabriel, mas há diversos jogadores que Mancini pode utilizar no setor: casos de Camacho, Roni, Éderson e até Araos - os três últimos sequer ficaram no banco de reservas.

Vale ressaltar que não será novidade caso Mancini escale Xavier e Ramiro, já que Cantillo teve atuação discreta e nunca caiu nas graças do treinador, apesar da titularidade nos últimos jogos.

Gil, suspenso com terceiro cartão amarelo, também desfalca o time. Um dos líderes do elenco corintiano dá nova oportunidade para Bruno Méndez, zagueiro que cresceu bastante de produção sob o comando de Mancini, mas voltou para o banco de reservas depois que Jemerson estreou.

Ameaças na frente também

O ataque, o setor mais instável do Corinthians em 2020, também sofre ameaças. Mateus Vital, substituto de Otero, diagnosticado com covid-19, teve atuação apagada no clássico e, assim como Cantillo, foi sacado no intervalo. Mancini deve apostar em outras alternativas contra o Sport. Se não bastasse, Jô continua pouco participativo e com sua titularidade bastante contestada por torcedores nas redes sociais.

"Nós estamos em recuperação, muita coisa tem que ser ajustada, eu disse isso após o jogo conta o Fluminense, os 5 a 0, que tínhamos que botar os pés no chão, que havia muita a coisa a ser feita, ajustes são necessários. Você ganha de 5 a 0 e perde de 4 a 0 gera alguma dúvida. Nós não podemos ter essa dúvida", concluiu Mancini.

Futebol