PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Lucca pede atenção ao Flu em jogos contra times do Z4: 'Não tem jogo fácil'

Lucca pediu atenção ao Fluminense em confrontos contra times no Z4 do Brasileirão - Lucas Merçon/Fluminense FC
Lucca pediu atenção ao Fluminense em confrontos contra times no Z4 do Brasileirão Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

18/01/2021 12h09

Classificação e Jogos

Na sétima colocação do Campeonato Brasileiro, o Fluminense mantém vivo o sonho de voltar à Libertadores. A próxima sequência do Tricolor será contra as quatro equipes que hoje estão no Z4. Por isso, o atacante Lucca afastou o favoritismo e pregou atenção redobrada na equipe.

"Nesse momento do campeonato não tem jogo fácil. Todos estão brigando por alguma coisa. Como você falou, nossos próximos adversários estão brigando pela permanência na Série A. Sem dúvida serão jogos de muita intensidade, vibração e vontade. Temos que entrar da mesma forma, se não podemos ser surpreendidos. Vamos trabalhar firme esses dois dias que temos, o Marcão vai passar os pontos fortes do Coritiba e vamos fazer o possível para sair com a vitória", declarou, em coletiva no CT Carlos Castilho.

Para o jogador, que marcou o gol da vitória sobre o Sport, neste momento da competição, todos os jogos tem o mesmo nível de dificuldade, já que todas as equipes definiram onde brigam na tabela.

"Nesse momento do campeonato, esses jogos se tornam mais difíceis. O Coritiba, por exemplo, briga pela permanência. Tem que procurar vencer. Nós brigamos pela Libertadores, também precisamos vencer. A adrenalina aumenta, a competitividade também. Jogar contra o Coritiba ou São Paulo, Flamengo, equipes que brigam pelo título, a dificuldade acaba sendo igual. Não tem jogo mais fácil. Todos os jogos tem sua importância e dificuldade", disse.

Lucca também aproveitou para rechaçar boatos de que Nenê e Fred teriam desavenças e que o elenco do Fluminense estaria "rachado". O camisa 7 garante que nada disso condiz com a realidade.

"Sobre essa situação de Nenê e Fred, a gente até acabou brincando com isso. São dois caras de tirar o chapéu, são grandes pessoas, não existe nada disso no nosso elenco. É um grupo muito bom, sem vaidade. Não tem esse tipo de situação. Jogar num time como o Fluminense e perder do jeito que a gente perdeu, sempre vai ter gente para criar esse tipo de coisa. Eu te afirmo com toda clareza que não existe nada disso, nenhum racha, nada disso. São pessoas do bem, grandes homens e isso nunca existiu", afirmou.

Faltando nove jogos para o fim da competição, o Tricolor tem o claro objetivo de se classificar à Libertadores. Para isso, entretanto, não há uma pontuação ou número de vitórias estabelecidos internamente. O pensamento segue jogo a jogo. Lucca ressaltou o bom momento dos concorrentes.

"Não estipulamos número para chegar para conseguir o objetivo, que é claro e todos sabem, que é a Libertadores. Não pensamos em número de vitórias ou de pontas, até porque todo mundo está vencendo. As equipes que estão disputando conosco estão bem, então temos que fazer o nosso papel para continuarmos firmes na briga. Nessas últimas rodadas, o Campeonato será diferente, se pegarmos historicamente, são partidas de atmosfera diferente. Precisamos buscar todas as vitórias. No final a gente vê o que vai acontecer".

Com 46 pontos e no 7º lugar, o Fluminense tem desempenho idêntico a outros classificados para a Libertadores em anos que o Campeonato Brasileiro teve um G-8, o que deve acontecer também nesta edição após a definição da final brasileira na competição continental, entre Santos e Palmeiras, além da final da Copa do Brasil entre dois times que estão na parte de cima da tabela: o Alviverde e o Grêmio. Na quarta-feira, às 20h30, o Tricolor enfrenta o Coritiba, 19º colocado do Brasileirão, no Couto Pereira.

Fluminense