PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Danilo, ex-Corinthians, relembra seu dérbi inesquecível: 'Fiz o gol aos 46'

Dérbi inesquecível de Danilo é pelo Brasileirão de 2014, no Pacaembu  - Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians
Dérbi inesquecível de Danilo é pelo Brasileirão de 2014, no Pacaembu Imagem: Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians

Yago Rudá

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/01/2021 04h00

Classificação e Jogos

Na próxima segunda-feira, às 19h, Palmeiras e Corinthians se enfrentam no Allianz Parque em mais um capítulo do centenário Dérbi paulista, desta vez em partida atrasada da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Personagem marcante de episódios recentes do clássico, o ex-jogador Danilo - dono de oito títulos com a camisa do Timão - elegeu o confronto de outubro de 2014, no Pacaembu, como o seu favorito.

Hoje aproveitando a aposentadoria em Goiânia, o ex-meio-campista defendeu o Corinthians em 17 clássicos com o Palmeiras, com oito vitórias, quatro empates, cinco derrotas, duas decisões nos pênaltis e um título (Campeonato Paulista 2018). Com toda essa história, o jogador guarda com mais carinho o duelo do segundo turno do Brasileirão de 2014 - quando marcou um gol salvador nos acréscimos do segundo tempo.

Naquela ocasião, Palmeiras e Corinthians se enfrentavam pela 31ª rodada e Danilo ficou no banco. Restando poucos minutos para o fim do jogo no Pacaembu, com o Alviverde vencendo por 1 a 0, o técnico Mano Menezes o colocou na partida no lugar de Fábio Santos. Três minutos depois, o camisa 20 empatou o clássico e manteve vivo um importante tabu para o Timão: 19 anos sem derrota no estádio municipal.

"O jogo que ficou marcado na minha história nesse clássico foi lá no Pacaembu. Estávamos perdendo para o Palmeiras de 1x0, e tinha um tabu muito grande em que o Corinthians não perdia para o Palmeiras no estádio. Eu estava no banco, o jogo já estava praticamente nos acréscimos, entrei aos 43 minutos e fiz o gol aos 46 minutos. O tabu continuou e aquilo ficou para sempre na minha memória", contou o ídolo da Fiel.

Justamente na partida seguinte entre os rivais, mais um jogo histórico: o primeiro Dérbi da história do Allianz Parque. Fora de casa, pela fase de grupos do Paulistão 2015, o Corinthians bateu o Palmeiras, por 1 a 0, em um jogo tenso. O gol que decidiu o clássico foi marcado por Danilo, de carrinho.

"Sabemos da rivalidade que têm Corinthians e Palmeiras, ainda mais em um jogo importantíssimo como aquele na estreia do Allianz Parque no Dérbi. Agradeço por ter feito aquele gol lá que deu a vitória ao Corinthians em um jogo muito difícil. Foi um jogo que ficou marcado e eu tive a oportunidade de ser o primeiro jogador a marcar um gol lá no Allianz Parque no clássico", relembra Danilo, o protagonista daquela partida.

Palpite para o Dérbi da próxima segunda

Atualmente, Corinthians e Palmeiras se encontram em situações diferentes. O Alviverde se prepara para disputar as finais da Copa do Brasil, contra o Grêmio, e da Copa Libertadores, diante do Santos. A equipe ainda mantém vivas as esperanças de título no Campeonato Brasileiro e pode escrever a temporada mais vitoriosa de sua história.

Já o Corinthians, embora esteja em franca ascensão após a chegada de Vagner Mancini, em setembro, está no meio da tabela e hoje briga por uma vaga na Pré-Libertadores da próxima temporada. Mesmo assim, o sentimento é de confiança pelos lados do Parque São Jorge.

Para Danilo, o embate entre os rivais não tem favorito, mesmo com a partida sendo disputada no Allianz Parque. Na visão do ex-jogador, o Dérbi da próxima segunda-feira, o último desta temporada, será decidido por quem estiver mais concentrado em campo.

"Em um Corinthians e Palmeiras, independentemente da situação de qualquer uma das equipes, não existe favorito. Sempre falo da grandeza desse clássico. Às vezes, quem está melhor acaba perdendo. É a oportunidade de quem está em baixa se superar. Ganhar um jogo desse muda tudo. É um jogo para quem está mal ficar bem. Na minha opinião, não existe favoritismo. Quem tiver frieza para definir os lances vai ganhar o jogo, é muito disputado", palpitou o ex-corintiano.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado, Danilo não nasceu em Goiânia. Ele é natural de São Gotardo, em Minas Gerais.

Corinthians