PUBLICIDADE
Topo

Brasileirão - 2020

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Blogueiros: Brasileirão embolado é empolgante ou mostra falta de qualidade?

Internacional venceu o Fortaleza e colou no São Paulo, que só empatou com o Athletico - Fernando Alves/AGIF
Internacional venceu o Fortaleza e colou no São Paulo, que só empatou com o Athletico Imagem: Fernando Alves/AGIF

Do UOL, em Santos (SP)

18/01/2021 11h27

Classificação e Jogos

Alguns resultados do fim de semana ajudaram a deixar a tabela do Campeonato Brasileiro ainda mais embolada. Com o novo tropeço do São Paulo e as vitórias de Internacional e Atlético-MG, o time comandado por Fernando Diniz viu sua gordura na ponta diminuir ainda mais. Na disputa pela Libertadores, são vários os concorrentes que continuam brigando por vagas.

Diante deste cenário, fizemos a seguinte pergunta aos colunistas do UOL Esporte: Brasileirão embolado é empolgante ou mostra falta de qualidade? Veja o que eles responderam:

As duas coisas. Como quase sempre acontece quando um time não dispara. Nesta edição, particularmente, a disputa deve ser ainda mais insana porque o Z-4, que parecia mais ou menos definido, também "achatou" - com exceção do Botafogo, que parece "condenado".
ANDRÉ ROCHA

O Brasileirão deste ano não tem falta de qualidade, mas sim de regularidade. Há times que apresentaram bom futebol em diferentes momentos da competição, mas nenhum conseguiu manter isso por um logo tempo. E é isso que está dando emoção ao Nacional.
DANILO LAVIERI

No caso, uma coisa não exclui a outra: o nível do Covidão-20, por todas as circunstâncias anormais que o cercam, regrediu a antes de 2019 e a emoção aumentou. Esta reta final será palpitante.
JUCA KFOURI

As duas coisas! Na Europa, as ligas estão mais emboladas do que o habitual. Supostamente, por causa do calendário. Aqui no Brasileiro, justamente quando o calendário afrouxou um pouco, o campeonato embolou ainda mais. Não dá para Flamengo e São Paulo, que em algum momento despontaram como favoritos, colocarem a culpa na maratona de jogos pela queda, não é mesmo? Sabidamente, nossos times são mais nivelados do que em outras ligas. As diferenças entre melhores e piores são pequenas. Falta qualidade, sim. E sobra emoção.
JULIO GOMES

Tem que se levar em conta a pandemia. A temporada foi atípica, com calendário embolado e clubes perdendo atletas por contaminação. Acho que o equilíbrio nessa reta final reflete esses problemas que acabaram igualando elencos e desempenhos.
MARCEL RIZZO

Efeito colateral da pandemia e da interrupção dos melhores trabalhos de 2019, no Flamengo e no Santos.
MAURO CEZAR

Digamos que é empolgante/brochante. Acredito que o campeão terá menos de 75 pontos, o que demonstra a falta de um grande time. E teremos muita gente usando ábacos, régua de cálculo, taboada, calculadora e planilhas para fazer suas contas.
MENON

Tem de tudo um pouco. Mas o que atrapalhou mesmo foi o ano atípico, com calendário apertado e com times jogando muitas vezes desfalcados por surtos de coronavírus em seus elencos. Mas, mesmo com a turma embolada na ponta da tabela, os pontos corridos jamais serão empolgantes como o mata-mata.
MILTON NEVES

Campeonato embolado sempre é empolgante. O nível é fraco se comparado com as melhores competições da Europa. Mas está na média do que sempre vemos no Brasileirão. A diferença é que, dessa vez, nenhum time conseguiu atingir um alto padrão. Precisamos ser justos, por causa dos efeitos da pandemia não dava para os caras fazerem muito mais do que estão fazendo.
PERRONE

Acho empolgante. O Brasileirão é um dos campeonatos mais imprevisíveis e equilibrados do mundo. Acho ruim quando um time dispara na liderança e deixa os demais apenas com a motivação de brigar por vaga na Libertadores. O G6 do Brasileirão de 2020 tem times fortes, com bons elencos e que passaram por altos e baixos numa temporada atípica. Essa reta final tem tudo para ser bem empolgante mesmo.
RODOLFO RODRIGUES

No caso específico deste Brasileirão mostra a incapacidade dos times da ponta da tabela em terem mais regularidade. Todos os postulantes ao título têm problemas muito significativos e isso faz com que a média geral da competição caia. Acaba sendo reflexo de uma série de coisas do nosso futebol. Sem contar o calendário atual, ainda mais insano e desgastante, há fatores de ordem tática, técnica e psicológica nas seis principais equipes do campeonato. Dificilmente teremos um campeão incontestável, a não ser que alguém dispare nesta reta final.
RODRIGO COUTINHO

A pandemia afetou, sim, o nível técnico do Brasileiro por dois motivos: falta de torcida que tira tensão do jogo e menos tempo de treinamento. Ao mesmo tempo, em relação ao ano passado, o que aconteceu é que o Flamengo teve uma queda no seu rendimento, apesar do elenco superior, enquanto outros times melhoraram seu desempenho. Isso nivelou o campeonato e o tornou mais imprevisível. Não é comum nem em edições anteriores quando, faltando dez, nove rodadas, o Brasileiro costuma estar em disputa entre um número menor de times, e não seis como esta edição.
RODRIGO MATTOS

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL