PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Auxiliar justifica titulares no Palmeiras: "Obrigação entrar para ganhar"

Do UOL, em São Paulo

16/01/2021 00h13

Classificação e Jogos

Como Abel Ferreira terminou o empate por 1 a 1 entre Palmeiras e Grêmio sem voz, coube ao auxiliar João Martins falar depois do jogo no Allianz Parque e explicar a decisão de manter titulares no Brasileirão. Mesmo com as finais da Copa do Brasil e da Libertadores a disputar a partir do fim de janeiro, o português explicou que o Verdão não irá abrir mão do torneio nacional.

"A obrigação do Palmeiras é entrar para ganhar, foi o que nós fizemos, os jogadores sabiam que tinham de ser intensos contra uma muito boa equipe. Foi o que fizeram, deram o melhor e estão todos de parabéns", afirmou.

Weverton, Marcos Rocha, Alan Empereur, Viña, Zé Rafael e Rony foram os jogadores mantidos da partida contra o River Plate (ARG) como titulares diante do Grêmio. Gustavo Scarpa e Luiz Adriano ainda entraram no segundo tempo.

"Definimos o time titular com os que estão melhores preparados para cada jogo. Hoje escalamos estes 11 muito por isso, olhar para todos e escolher os mais preparados fisicamente, taticamente, contra o adversário que iríamos enfrentar. Acreditamos que este era o melhor 11", acrescentou.

A avaliação da comissão técnica é de que, além dos torneios de mata-mata, o Verdão também briga pelo título brasileiro. A equipe perdeu a chance de colar nos ponteiros, mas está com 48 pontos, a oito do líder São Paulo, que possui um jogo a mais e ainda enfrentará o Palmeiras.

Com Luan, Emerson Santos, Raphael Veiga, Breno Lopes e Willian como novidades, o time dominou o primeiro tempo e poderia ter vencido por mais do que 1 a 0 na primeira etapa, já que acertou três bolas na trave. Sem conseguir definir o placar, levou o empate aos 43 do segundo tempo, com Diego Souza, de cabeça.

"Quando no futebol isto acontece, uma primeira parte muito boa, só falta mesmo das bolas nos postes fazer um dos gols e o jogo ficava praticamente resolvido. Faltou isto na primeira parte, mas às vezes futebol é injusto, se é que podemos usar esta palavra, e no fim pecamos pela injustiça, mas por não termos resolvido o jogo na primeira parte", concluiu.

Até a final da Libertadores, dia 30, contra o Santos, no Maracanã, o time ainda enfrentará: Corinthians, Flamengo, Ceará e Vasco — todos os confrontos são pelo Brasileirão. A decisão da Copa do Brasil, contra o Grêmio, está prevista para os dias 11 e 17 de fevereiro, mas pode ser adiada, caso o Verdão conquiste o torneio continental.

Palmeiras